EXCLUSIVO: O 2º panorama de audiência dos boletins das candidatas estaduais do Miss Brasil 2017 veiculados pela Band


Material com representante amazonense tem o menor público

Da redação TV em Análise

Organização Miss Brasil Universo/Divulgação/18.05.2017


Depois de alguns problemas técnicos, a Kantar Ibope Media restabeleceu na manhã da segunda-feira (19) a divulgação, em seu site, de dados de audiência de horário nobre nos 15 mercados do Painel Nacional de Televisão. E tal retorno não traz notícias nada animadoras para os telespectadores do Miss Brasil na Rede Bandeirantes. Desde a divulgação do primeiro panorama de audiência por parte do TV em Análise Críticas, no dia 19 de maio, a média individual que se mantinha em 0,3 despencou para 0,2 ponto nos boletins de candidatas estaduais veiculados entre os dias 20 de maio e de 10 junho. A média geral dos oito boletins já veiculados do ciclo do Miss Brasil 2017 é de 0,3 – 25% menor que a de 0,4 registrada com a mesma quantidade de boletins do Miss Brasil 2016.
Da nova leva de boletins, a menor audiência foi do material com a candidata do Amazonas, Juliana Soares. O material veiculado em 27 de maio registrou média individual de 0,2 e foi visto por apenas 147.100 telespectadores. O boletim das candidatas de Roraima, Nathália Lago, e do Espírito Santo, Stephany Pim, exibido em 6 de maio segue sendo o mais visto do material que a Band já transmitiu com vistas ao ciclo do Miss Brasil 2017. Casa ponto equivale a 688.211 telespectadores em 245.702 domicílios. Números atualizados

 
Data Candidata(s) Espectadores Média
(individual)
1º/4/2017 Karen Porfiro (SP) 186.880 0,3
29/4/2017 Jeovanca Nascimento (GO)
Caroline Oliveira (BA)
199.710 0,3
6/5/2017 Stephany Pim (ES)
Nathália Lago (RR)
283.370 0,4
13/5/2017 Beatriz Nazareno (MA)
Isabela Cavalcante (MS)
219.100 0,3
20/5/2017 Kailane Amorim (AC) 173.420 0,2
27/5/2017 Juliana Soares (AM) 147.100 0,2
3/6/2017 Milena Balza (RN)
Iully Thaísa (PE)
168.340 0,2
10/6/2017 Maria Clara Vicco (RO) 154.480 0,2
Acumulado 3.214.400 2,1
Média até 10/6/2017 401.800 0,3
Publicado em Datamisses, Ibopes da vida, Nossas Venezuelas, Numb3rs, Projetos especiais | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Os jornalistas da Globo são tão responsáveis pelo golpe quanto seus patrões


A Globo esteve por trás de todo o processo de desestabilização do governo eleito

Paulo Nogueira
Do Diário do Centro do Mundo

Reprodução/Globonews


Minha tolerância com qualquer coisa produzida pela Globo é baixíssima.
Tudo ali me provoca repugnância.
Mas acabei vendo alguns minutos da GloboNews no dia em que Waldir Maranhão anulou, ou tentou anular, a sinistra sessão em que bufões da Câmara aprovaram o golpe.
No pouco que aguentei ver, o que mais me impressionou foram as análises da comentarista Cristiana Lobo.
Ela acredita mesmo nas coisas absurdas que fala? Foi essa a pergunta imediata que me fiz.
Cristiana condenou a instabilidade que Maranhão trouxera para a cena política. Deus. Sob o comando descarado da Globo em que ela trabalha, a oposição vem promovendo uma brutal instabilidade no Brasil desde que Dilma se elegeu para um segundo mandato.
Aécio, o playboy do Leblon que se consagrou como o mais sórdido perdedor da história política nacional, colocou imediatamente em dúvida a lisura das eleições. Chegou a reivindicar, no primeiro grande espasmo golpista, que sua chapa fosse empossada no lugar da encabeça por Dilma e o traidor.
A Globo esteve por trás de todo o processo de desestabilização do governo eleito. Jamais serão esquecidos os circos montados pela emissora a cada etapa em que a Lava Jato perseguia os suspeitos de sempre – os petistas.
Também ficarão na memória as coberturas de protestos contra Dilma, tratados como grandes festas da sagrada família brasileira.
Isso para não falar na criminalização de pedalinhos em intermináveis minutos no Jornal Nacional.
A Globo virou a Veja. Abandonou completamente o jornalismo para se dedicar ao golpe todos os dias e todas as horas.
Com a diferença de que a Veja é uma revista semimorta, e a Globo, monopolista, infesta a cena de mídia nacional com jornais, rádios, emissoras de tevê etc etc.
Em seu cinismo bandido, a Globo fingiu se bater pela moralidade. Logo ela, símbolo da corrupção, uma empresa que faz qualquer coisa para que seus donos mandem no Brasil e, assim, multipliquem uma fortuna pessoal indecente.
A Globo sonega. A Globo paga propina para transmitir Copa do Mundo e outras coisas que lhe trazem um dinheiro colossal. A Globo se encharca de recursos públicos via BNDES. A Globo é um monstro moral.
E se faz de virgem.
Os jornalistas da Globo, no golpe em curso, contribuíram decisivamente para a causa abjeta dos patrões.
Um caso exemplar é o de Erick Bretas, que se fantasiou de Sérgio Moro no Facebook para defender histericamente o golpe. Não é a única fantasia de Bretas: ele também se vestiu e se veste de jornalista.
Não é apenas a Globo que deve ser combatida impiedosamente pela sociedade pelos males que fez, faz e fará contra o país.
Também seus jornalistas devem receber o justo castigo por ajudarem a transformar o Brasil num imenso, num desolador Paraguai.
Ou o Brasil acaba com a Globo ou a Globo acaba com o Brasil. Os Marinhos sempre tramarão para que sejamos uma república dos plutocratas, desigual, em que uns poucos tenham muito para que a imensa maioria divida o resto.
O bilionário Jorge Paulo Lemann disse que o Brasil jamais será estável enquanto houver desigualdade.
Acrescentemos: e jamais será iguialitário enquanto existir a Globo.
Uma das raras coisas boas dessa crise é que nunca isto ficou tão claro.
A Globo boicotou a democracia a cada instante neste golpe. Ela tem que ser combatida nesta mesma medida: a cada minuto, compreendidos aí os Marinhos e seus cúmplices jornalistas.

Publicado em Ética jornalística, Globelezação, Poderes ocultos, Podres poderes | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

74 países estão confirmados no concurso Miss Universo 2017


Número equivale a 86,04% do contingente usado no Miss Universo 2016

Da redação TV em Análise

Ted Alibe/Getty Images/29.01.2017


A 163 dias da 66ª edição do concurso de Miss Universo, a quantidade de países com presença confirmada no mais importante concurso de beleza feminina do mundo começa a tomar as formas apropriadas para o acolhimento de candidatas nas Filipinas, que devem sediar o certame pela quarta vez na história desde 1974 e a segunda consecutiva. De acordo com os verbetes do concurso na Wikipedia anglófona e hispânica, 74 países e territórios estão com presença confirmada na disputa. O contingente equivale a 86,04% do contingente de países e territórios que enviou candidatas para o concurso de Miss Universo 2016, realizado na manhã de 30 de janeiro de 2017, em Pasay (região metropolitana de Manila). Na história do Miss Universo, esse número se iguala ao de países que mandou candidatas para o concurso de 1997, realizado no dia 16 de maio, em Miami Beach (região metropolitana de Miami).
De acordo com a Wikipedia, citando dados da Miss Universe Organization e de coordenações nacionais, o quadro de países do Miss Universo 2017 até o momento é este:

-Albânia
-Angola
-Aruba
-Austrália
-Áustria
-Bahamas
-Belize
-Bélgica
-Bolívia
-Botsuana
-Brasil
-Ilhas Virgens Britânicas
-Camboja
-Canadá
-Ilhas Cayman
-Colômbia
-Costa Rica
-Croácia
-Curaçao
-República Tcheca
-República Dominicana
-Equador
-El Salvador
-Finlândia
-França
-Geórgia
-Alemanha
-Gana
-Grã-Bretanha
-Grécia
-Guam
-Guatemala
-Guiana
-Honduras
-Islândia
-Indonésia
-Irlanda
-Israel
-Jamaica
-Japão
-Cazaquistão
-Coreia (do Sul)
-Malásia
-Malta
-Maurício
-México
-Montenegro
-Mianmar
-Namíbia
-Nova Zelândia
-Nicarágua
-Noruega
-Panamá
-Paraguai
-Peru
-Filipinas
-Polônia
-Porto Rico
-Rússia
-Sérvia
-Serra Leoa
-Cingapura
-Eslováquia
-Eslovênia
-África do Sul
-Sri Lanka
-Santa Lúcia
-Suécia
-Tailândia
-Trinidad e Tobago
-Estados Unidos
-Venezuela
-Vietnã
-Zâmbia

Desse grupo, 26 países já elegeram candidatas para o Miss Universo 2017:

-Angola
-Bélgica
-Camboja
-Ilhas Cayman
-Colômbia
-Costa Rica
-Croácia
-Curaçao
-Equador
-França
-Indonésia
-Israel
-Cazaquistão
-Coreia (do Sul)
-Malásia
-México
-Montenegro
-Mianmar
-Nicarágua
-Filipinas
-Porto Rico
-Rússia
-Sérvia
-África do Sul
-Estados Unidos
-Venezuela

Por fim, 42 concursos nacionais já estão com as datas confirmadas:

-Suécia (18/6)
-Guatemala (25/6)
-Albânia (29/6)
-Austrália (29/6)
-Bolívia (1º/7)
-Namíbia (1º/7)
-Aruba (4/7)
-Japão (4/7)
-Áustria (6/7)
-El Salvador (7/7)
-Grã-Bretanha (15/7)
-República Dominicana (27/7)
-Noruega (29/7)
-Tailândia (29/7)
-Santa Lúcia (31/7)
-Panamá (3/8)
-Malta (4/8)
-Ilhas Virgens Britânicas (6/8)
-Nova Zelândia (12/8)
-Sri Lanka (16/8)
-Brasil (19/8)
-Guiana (19/8)
-Vietnã (19/8)
-Irlanda (25/8)
-Jamaica (26/8)
-Paraguai (26/8)
-Serra Leoa (27/8)
-Guam (1º/9)
-Gana (2/9)
-Bahamas (9/9)
-Belize (10/9)
-Maurício (23/9)
-República Tcheca (23/9)
-Eslováquia (23/9)
-Peru (24/9)
-Islândia (25/9)
-Canadá (7/10)
-Alemanha (13/10)
-Eslovênia (21/10)
-Geórgia (28/10)
-Cingapura (31/10)
-Polônia (26/11, sujeita a antecipação)

Os países que não constam das tabelas ainda não confirmaram as datas de seus concursos ou devem decidir por indicação de candidatas. O quadro exposto pode sofrer alteração à medida que novos países e territórios forem confirmando participação no certame.

Publicado em Datamisses, Numb3rs, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo | Marcado com , , , , | 2 Comentários

Coordenador do Miss Pernambuco assume o Miss Paraíba e dá início à demarcação de certames estaduais do Miss Brasil 2017


Miguel Braga vai promover certame de 2017 no dia 4 de julho, em João Pessoa

Da redação TV em Análise

Miguel Braga Produções/Divulgação


Em mais um remanejamento de coordenadores promovido pela Organização Miss Brasil Universo, o pernambucano Miguel Braga passará a ser o responsável pela produção do Miss Paraíba a partir do ciclo de 2017. A decisão veio a público na abertura de inscrições de candidatas para a etapa paraibana do Miss Brasil 2017, anunciada na rede social do concurso na quinta-feira (8).
Desde 2002, Miguel Braga é coordenador do Miss Pernambuco. A troca de coordenação foi orientada pela diretora geral da Organização Miss Brasil, Karina Ades. Até 2016, o concurso era coordenado de forma direta pelo Sistema Opinião de Comunicação, através da afiliada da Rede Bandeirantes em João Pessoa, a TV Manaíra, que passa a constar apenas como apoiadora do Miss Paraíba, que credencia a representante do Estado para a etapa brasileira do Miss Universo.
Nem Pernambuco, tampouco a Paraíba tem títulos de Miss Brasil. Os dois Estados tem um quadro de classificações entre as finalistas bastante razoável. Na Paraíba, a última classificação entre as semifinalistas do Miss Brasil ocorreu em 2015. Em Pernambuco, a última classificação ocorreu no ano passado.
O Miss Paraíba 2017 deverá acontecer na terça-feira, 4 de julho, em local ainda a ser divulgado pela organização, em João Pessoa. O quadro de candidatas deverá ser divulgado na sexta-feira, 30 de junho.
Com a troca de comando no Miss Paraíba, o ciclo do Miss Brasil 2017 assiste à sua sétima mudança no quadro de coordenações estaduais. Com isso, a joint venture formada pela Polishop, Grupo Bandeirantes de Comunicação, IMG Universe e Ford Models Brasil passa a ter a coordenação de apenas dois certames – Minas Gerais e Sergipe. Em termos individuais, Braga passa a empatar em número de coordenações sob controle com Warner Willon (Mato Grosso e Mato Grosso do Sul) e Fátima Abrnaches (Goiás e Tocantins). Na prática, a chegada de Braga ao Miss Paraíba da início a uma era de demarcação territorial entre coordenadores de um Estado que passam a exercer poder sobre os Estados vizinhos. A prática já é comum há bastante tempo no Miss USA, onde ao menos oito empresas dividem parte das 51 coordenações estaduais. Veja como ficou o quadro de coordenações

COORDENAÇÕES ESTADUAIS PARA O CICLO DO MISS BRASIL 2017
Informações atualizadas em 16 de junho de 2017. Fontes: Coordenações
Estado Coordenador(a)
Acre Meyre Manaus
Alagoas Márcio Mattos
Amapá Enyellen Salles
Amazonas Lucius Gonçalves
Bahia Gabriella Rocha
Ceará Gláucia Tavares
Distrito Federal Edmilson Fagundes
Espírito Santo Lia Delpupo Ribeiro
Goiás Fátima Abranches
Maranhão Márcio Prado
Mato Grosso Warner Willon
Mato Grosso do Sul Warner Willon
Minas Gerais Band/Polishop/Ford/WME/IMG
Pará Mauro Antônio Ferreira
Kaiann Lobo Promoções e Eventos
Paraíba Miguel Braga
Paraná BMW Eventos
Pernambuco Miguel Braga
PIuaí Diego Trajano
Rio de Janeiro Diofrildo Trotta
Rio Grande do Norte George Azevedo
Rio Grande do Sul Marcelo Sóes
Rondônia Berta Zuleika
Roraima Paulo Silas Valente
Santa Catarina Túlio Cordeiro
São Paulo Karina Ades
Floresta Produções
Sergipe Band/Polishop/Ford/WME/IMG
Tocantins Fátima Abranches

Arte/TV em Análise Críticas

Publicado em Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

EXCLUSIVO: Sai a 10ª avaliação parcial do Críticas para o concurso Miss Brasil 2017


Filha de Miss Mundo Ceará 1987 assume a vice-liderança e desempata com baiana em nota de traje de banho

Da redação TV em Análise

Miss Ceará/Divulgação


A eleição da candidata de Fortaleza, Alexia Duarte, 21, como representante do Ceará no Miss Brasil 2017 começou a alterar o panorama de favoritismo das cinco primeiras colocadas no ranqueamento que o TV em Análise Críticas passa a fazer a partir desta rodada com as 12 favoritas a uma vaga entre as semifinalistas do Miss Brasil 2017, inicialmente previsto para o dia 19 de agosto, em Ilhabela (litoral norte de São Paulo). Filha da Miss Mundo Ceará 1987, Adriana Tavares, Alexia está em segundo lugar na décima rodada de avaliações parciais que o Críticas realiza com vistas à etapa brasileira do Miss Universo 2017 e tem essa condição graças a um desempate no quesito de traje de banho com a baiana Caroline Oliveira, 24, eleita em abril. As duas estão com média de 9,979. Após a confirmação de 16 candidatas na disputa, veja como ficaram as notas em ordem decrescente

NOTAS DAS CANDIDATAS EM ORDEM DECRESCENTE
Foram consideradas as notas dos quesitos de traje de banho e traje de gala, além das aparições em noticiários
Candidata Traje de Banho Traje de Gala Aparições de Mídia Média Geral
Karen Porfiro (SP) 9,981 10 9,978 9,986
Alexia Duarte (CE) 9,997 9,989 9,952 9,979
Caroline Oliveira (BA) 9,987 9,978 9,972 9,979
Nathália Lago (RR) 10 10 9,876 9,958
Isabel Correa (RJ) 9,979 9,987 9,897 9,954
Juliana Soares (AM) 9,994 9,899 9,965 9,952
Maria Clara Vicco (RO) 9,979 9,972 9,881 9,944
Milena Balza (RN) 9,985 9,979 9,859 9,941
Stephany Pim (ES) 9,989 9,975 9,792 9,918
Kailane Amorim (AC) 9,879 9,917 9,947 9,914
Saiury Carvalho (SE) 9,894 9,974 9,854 9,907
Beatriz Nazareno (MA) 9,979 9,968 9,763 9,903
Patrícia Garcia (PR) 9,913 9,895 9,899 9,902
Iully Thaísa (PE) 9,893 9,897 9,856 9,882
Jeovanca Nascimento (GO) 9,893 9,858 9,839 9,863
Isabela Cavalcante (MS) 9,839 9,871 9,861 9,857
NOTAS DAS CANDIDATAS EM ORDEM ALFABÉTICA
Foram consideradas as notas dos quesitos de traje de banho e traje de gala, além das aparições em noticiários
Candidata Traje de Banho Traje de Gala Aparições de Mídia Média Geral
Kailane Amorim (AC) 9,879 9,917 9,947 9,914
Juliana Soares (AM) 9,994 9,899 9,965 9,952
Caroline Oliveira (BA) 9,987 9,978 9,972 9,979
Alexia Duarte (CE) 9,997 9,989 9,952 9,979
Stephany Pim (ES) 9,989 9,975 9,792 9,918
Jeovanca Nascimento (GO) 9,893 9,858 9,839 9,863
Beatriz Nazareno (MA) 9,979 9,968 9,763 9,903
Isabela Cavalcante (MS) 9,839 9,871 9,861 9,857
Patrícia Garcia (PR) 9,913 9,895 9,899 9,902
Iully Thaísa (PE) 9,893 9,897 9,856 9,882
Isabel Correa (RJ) 9,979 9,987 9,897 9,954
Milena Balza (RN) 9,985 9,979 9,859 9,941
Maria Clara Vicco (RO) 9,979 9,972 9,881 9,944
Nathália Lago (RR) 10 10 9,876 9,958
Karen Porfiro (SP) 9,981 10 9,978 9,986
Saiury Carvalho (SE) 9,894 9,974 9,854 9,907

Após a rodada, o quadro de 12 favoritas a uma vaga entre as semifinalistas é este:

-Karen Porfiro (SP)-9,986
-Alexia Duarte (CE)-9,979
-Caroline Oliveira (BA)-9,979
-Nathália Lago (RR)-9,958
-Isabel Correa (RJ)-9,954
-Juliana Soares (AM)-9,952
-Maria Clara Vicco (RO)-9,944
-Milena Balza (RN)-9,941
-Stephany Pim (ES)-9,918
-Kailane Amorim (AC)-9,914
-Saiury Carvalho (SE)-9,907
-Beatriz Nazareno (MA)-9,903

-Patrícia Garcia (PR)-9,902
-Iully Thaísa (PE)-9,882
-Jeovanca Nascimento (GO)-9,863
-Isabela Cavalcante (MS)-9,857

As notas de avaliação foram ponderadas a partir da verificação de noticiário, redes sociais e iconografia fotográfica das candidatas realizadas após os concursos estaduais apurados pela redação do Críticas entre os dias 15 e 21 de junho de 2017. Vale ressaltar que esta sondagem não reflete, necessariamente, a classificação oficial para as semifinais do Miss Brasil 2017, bem como para suas etapas classificatórias posteriores (trajes de banho, trajes de gala e entrevistas finais).

Avaliações anteriores
*1ª avaliação parcial: 26 de março de 2017
*2ª avaliação parcial: 19 de abril de 2017
*3ª avaliação parcial: 23 de abril de 2017
*4ª avaliação parcial: 27 de abril de 2017
*5ª avaliação parcial: 7 de maio de 2017
*6ª avaliação parcial: 13 de maio de 2017
*7ª avaliação parcial: 17 de maio de 2017
*8ª avaliação parcial: 24 de maio de 2017 (com atualização por Miss RN)
*9ª avaliação parcial: 4 de junho de 2017 (com atualizações por misses RJ e SE)

Publicado em Datamisses, Nossas Venezuelas, Numb3rs, Projetos especiais | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Assunto da semana: Entre faixas, estatuetas, tiaras e cédulas


O Miss Universo e suas chances no Primetime Emmy de especiais

Ted Alibe/Getty Images/30.01.2017


Todos os três concursos de beleza feminina que são televisionados nas redes abertas americanas – Miss Universo, Miss USA e Miss América, pela ordem de importância, tem ao menos duas submissões no escopo de categorias reservadas a especiais de variedades do 69º Primetime Emmy. Tal gradação só se tornou possível devido às mudanças implementadas em algumas categorias técnicas, concernentes a sindicatos como o WGA (roteiristas), DGA (diretores), ADG (diretores de arte), para não dizer que não falei das flores em questão.
A democratização notada nas áreas técnicas do 69º Primetime Emmy para beneficiar os concursos de beleza reflete uma mudança de postura da Academia de Televisão, antes refratária a acatar submissões de concursos de beleza na condição de especiais de variedades, mesmo após a divisão nas áreas de produção com os chamados “programas de classe especial” – premiações como Grammy, Golden Globe, Oscars e shows de música das mais diversas tendências. Para bom sabedor, a Lady Gaga do Super Bowl começou num Miss Universo.
Enquanto especial de variedades (como foi enquadrado na cédula de programas), o Miss Universo de janeiro último em Manila tem pouquíssimas chances de ser indicado, dada a alta concorrência com especiais de comédia de nomes como Amy Schumer e Gabriel Iglesias. Esse é o primeiro complicador. O outro, a despeito de a presidenta da organização do concurso, Paula Shugart, ser membro do Producers Guild of America (PGA), reside na falta de lobby da IMG e da FOX para fazer a campanha adequada. Precisam aprender ainda mais.
Noutro terreno, a direção de Ron de Moraes acabou passada para o quesito do Miss USA 2016, de menor valia. A etapa nacional do Miss Universo, realizada em junho passado, tem submissão também em direção de arte (mas chamem-me também de desenho de produção ou design de produção, mais educado). Não vejo potencial do Miss USA ou do Miss Universo para pegar indicação alguma ao Primetime Emmy, dado o escopo de materiais do Oscar, do Grammy, do ACM Awards, do Billboard Music Awards… Até sábado.

Publicação simultânea com o TV+Vida do Jornal Meio Norte deste sábado (17/6)

Publicado em Coluna da Semana, Concursos de beleza, Especiais, Premiações | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

EXCLUSIVO: Sai a 12ª avaliação parcial do Críticas para o concurso Miss Universo 2017


Aclamações na Costa Rica e Curaçao começam a movimentar definições do top 12

Da redação TV em Análise

Fotos Arquivo/La Nación e Miss Curaçao/Divulgação


As decisões das coordenações da Costa Rica e de Curaçao de aclamar candidatas ao invés de fazerem concursos nacionais, sob as mais diversas justificativas, só serviram para colocar mais querosene na disputa que começa a se acirrar na definição das 12 favoritas a uma vaga entre as semifinalistas do Miss Universo 2017, que acontece daqui a 166 dias em Quezón City (região metropolitana de Manila). As confirmações de Elena Correa, 26, e Nashaira Balentien, 20, para a 66ª edição da disputa, a ser realizado no Smart Araneta Coliseum (a depender das negociações que estão sendo conduzidas pelo Departamento de Turismo das Filipinas com a Miss Universe Organization), apenas endossam o alerta dado às coordenações nacionais para apressarem o passo para eleger ou aclamar suas candidatas. O teto limite de decisões está perto de acabar e quem entrar, entra. Quem não entrar, não entra.
Às portas de mais quatro concursos nacionais ainda neste mês – Suécia (18), Guatemala (25), Albânia (29) e Austrália (29), a chegada de Elena à 11ª colocação apenas reforça o poder de fogo temporário que a Costa Rica tem no Miss Universo – elege uma candidata com potencial de classificação para depois cair fora após as votações do júri preliminar. Na 23ª colocação, Nashaira corre risco de perder mais colocações a depender das notas que forem sendo apuradas após os próximos concursos nacionais. Abaixo, em ordem decrescente, as notas das 26 candidatas nacionais já confirmadas no Miss Universo 2017

NOTAS DAS CANDIDATAS EM ORDEM DECRESCENTE
Foram consideradas as notas dos quesitos de traje de banho e traje de gala, além das aparições em noticiários
Candidata Traje de Banho Traje de Gala Aparições de Mídia Média Geral
Demi-Leigh Nel-Peters (RSA) 10 10 9,987 9,995
Berenice Quezada (NIC) 10 10 9,972 9,990
Alicia Aylies (FRA) 10 9,978 9,987 9,988
Denisse Franco (MEX) 10 9,987 9,972 9,986
Rachel Peters (PHI) 9,978 10 9,978 9,985
Kára McCullough (USA) 9,974 9,996 9,987 9,985
Laura Ospina (COL) 9,991 9,983 9,978 9,984
Polina Popova (RUS) 9,979 9,973 9,992 9,981
Bunga Jelitha Ibrani (INA) 9,979 9,958 9,978 9,979
Danyeshka Hernández (PUR) 10 9,962 9,973 9,978
Elena Correa (CRC) 10 9,979 9,951 9,976
Samantha Katie James (MAS) 10 9,978 9,951 9,976
Shanaelle Petty (CRO) 9,981 9,972 9,958 9,970
Keysi Sayago (VEN) 9,981 10 9,893 9,958
Adela Zoranic (MNE) 10 9,989 9,877 9,955
Zun Than Sin (MYA) 9,998 9,973 9,877 9,949
Romanie Schotte (BEL) 10 9,895 9,948 9,947
Daniela Cepeda (ECU) 9,979 9,960 9,897 9,945
Cho Se Hui (KOR) 10 9,987 9,835 9,940
Sotheary Bee (CAM) 9,979 9,951 9,855 9,928
Adar Gandelsman (ISR) 9,877 9,952 9,892 9,907
Lauriela Martins (ANG) 9,979 9,978 9,715 9,890
Nashaira Balentien (CUR) 9,987 10 9,679 9,888
Anika Conolly (CAY) 9,851 9,913 9,831 9,865
Kamilla Asylova (KAZ) 9,875 9,797 9,893 9,855
Bojana Bojanic (SRB) 9,877 9,866 9,739 9,827
NOTAS DAS CANDIDATAS EM ORDEM ALFABÉTICA
Foram consideradas as notas dos quesitos de traje de banho e traje de gala, além das aparições em noticiários
Candidata Traje de Banho Traje de Gala Aparições de Mídia Média Geral
Lauriela Martins (ANG) 9,979 9,978 9,715 9,890
Romanie Schotte (BEL) 10 9,895 9,948 9,947
Sotheary Bee (CAM) 9,979 9,951 9,855 9,928
Anika Conolly (CAY) 9,851 9,913 9,831 9,865
Laura Ospina (COL) 9,991 9,983 9,978 9,984
Elena Correa (CRC) 10 9,979 9,951 9,976
Shanaelle Petty (CRO) 9,981 9,972 9,958 9,970
Nashaira Balentien (CUR) 9,987 10 9,679 9,888
Daniela Cepeda (ECU) 9,979 9,960 9,897 9,945
Alicia Aylies (FRA) 10 9,978 9,987 9,988
Bunga Jelitha Ibrani (INA) 9,979 9,958 9,978 9,979
Adar Gandelsman (ISR) 9,877 9,952 9,892 9,907
Kamilla Asylova (KAZ) 9,875 9,797 9,893 9,855
Cho Se Hui (KOR) 10 9,987 9,835 9,940
Samantha Katie James (MAS) 10 9,978 9,951 9,976
Denisse Franco (MEX) 10 9,987 9,972 9,986
Adela Zoranic (MNE) 10 9,989 9,877 9,955
Zun Than Sin (MYA) 9,998 9,973 9,877 9,949
Berenice Quezada (NIC) 10 10 9,972 9,990
Rachel Peters (PHI) 9,978 10 9,978 9,985
Danyeshka Hernández (PUR) 10 9,962 9,973 9,978
Polina Popova (RUS) 9,979 9,973 9,992 9,981
Bojana Bojanic (SRB) 9,877 9,866 9,739 9,827
Demi-Leigh Nel-Peters (RSA) 10 10 9,987 9,995
Kára McCullough (USA) 9,974 9,996 9,987 9,985
Keysi Sayago (VEN) 9,981 10 9,893 9,958

Após a rodada, o panorama de classificação das 12 semifinalistas (considerando o padrão adotado pela Miss Universe Organization) é este:

-Demi-Leigh Nel-Peters (RSA)-9,995
-Berenice Quezada (NIC)-9,990
-Alicia Aylies (FRA)-9,988
-Denisse Franco (MEX)-9,986
-Rachel Peters (PHI)-9,985
-Kára McCullough (USA)-9,985
-Laura Ospina (COL)-9,984
-Polina Popova (RUS)-9,981
-Bunga Jelitha Ibrani (INA)-9,979
-Danyeshka Hernández (PUR)-9,978
-Elena Correa (CRC)-9,976
-Samantha Katie James (MAS)-9,976

-Shanaelle Petty (CRO)-9,970
-Keysi Sayago (VEN)-9,958
-Adela Zoranic (MNE)-9,955
-Zun Than Sin (MYA)-9,949
-Romanie Schotte (BEL)-9,947
-Daniela Cepeda (ECU)-9,945
-Cho Se Hui (KOR)-9,940
-Sotheary Bee (CAM)-9,928
-Adar Gandelsman (ISR)-9,907
-Lauriela Martins (ANG)-9,890
-Nashaira Balentien (CUR)-9,888
-Anika Conolly (CAY)-9,865
-Kamilla Asylova (KAZ)-9,855
-Bojana Bojanic (SRB)-9,827

As notas de avaliação foram ponderadas a partir da verificação de noticiário, redes sociais e iconografia fotográfica das candidatas realizadas após os concursos nacionais apurados pela redação do Críticas entre os dias 13 e 14 de junho de 2017. Vale ressaltar que esta sondagem não reflete, necessariamente, a classificação oficial para as semifinais do Miss Universo 2017, bem como para suas etapas classificatórias posteriores (trajes de banho, trajes de gala e entrevistas finais).

Avaliações anteriores
*1ª avaliação parcial: 20 de fevereiro de 2017
*2ª avaliação parcial: 24 de fevereiro de 2017
*3ª avaliação parcial: 16 de março de 2017
*4ª avaliação parcial: 21 de março de 2017
*5ª avaliação parcial: 26 de março de 2017
*6ª avaliação parcial: 1º de abril de 2017
*7ª avaliação parcial: 17 de abril de 2017
*8ª avaliação parcial: 28 de abril de 2017
*9ª avaliação parcial: 30 de abril de 2017
*10ª avaliação parcial: 5 de maio de 2017
*11ª avaliação parcial: 15 de maio de 2017

Publicado em Datamisses, Numb3rs, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário