Novo dono do Miss Brasil ajudou a derrubar Mandetta da Saúde


FGV: Winston Ling foi o maior propagador de fake news contra ex-ministro

Da redação TV em Análise

Nelson Almeida/AFP via Getty Images/18.06.2020
Pesquisa foi feita com 150 grupos públicos de WhatsApp e encontrou ofensas


Um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), publicado em 7 de abril, demonstrou que o empresário gaúcho de origem chinesa, Winston Ling, 64, foi o maior propagador em grupos de redes sociais de notícias falsas contra o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, 55, no início da crise da pandemia do novo coronavírus no país. Ling comprou no mês anterior a franquia do Miss Universo no Brasil que pertencia à Band.
De acordo com a coluna Painel do jornal Folha de S. Paulo, a Diretoria de Análise de Políticas Públicas da FGV (DAPP-FGV) fez um levantamento em 150 grupos públicos de WhatsApp entre os dias 22 de março e 5 de abril, mostrando uma mudança nos comentários, de simpáticos para agressivos, contendo xingamentos. Ling foi alvo de ataques racistas do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que tentaram associar a China à disseminação do novo coronavírus, que já matou 70 mil pessoas no Brasil.
Nas notícias falsas da turma de Ling, Mandetta era colocado como peça-chave de um suposto plano do Democratas para desestabilizar o presidente Jair Bolsonaro, 65, em nome da renovação de um contrato publicitário do Ministério da Saúde, estimado em R$ 1 bilhão, colocado em um dossiê falso. A turma de Ling envolveu na jogada os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (AP).
Mandetta saiu do ministério nove dias após a revelação do plano de Ling para derrubá-lo. Até o final de 2018, Mandetta tinha sido deputado federal pelo Mato Grosso do Sul. Não se candidatou para um novo mandato. Foi substituído pelo médico carioca Nelson Teich, que não aguentou nem um mês no cargo, com o agravamento da crise sanitária. O próprio presidente da República confirmou na terça-feira (7) ter contraído a Covid-19. No mesmo dia, Ling era oficializado como novo franqueado do Miss Universo no Brasil.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Nossas Venezuelas, Poderes ocultos, Podres poderes, Projetos especiais e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Novo dono do Miss Brasil ajudou a derrubar Mandetta da Saúde

  1. Pingback: O que interessa à Rede Globo não é o concurso de Miss Brasil e sim a destruição final do Brasil nas suas várias plataformas | TV em Análise Críticas

  2. Pingback: Futuro de concursos estaduais do Miss Brasil é incerto para os coordenadores, sem diálogo com franqueado do Miss Universo | TV em Análise Críticas

  3. Pingback: Aclamada como Miss Brasil 2020 não deverá ser ex-candidata de concursos estaduais ou de etapa nacional do Miss Universo | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s