Edição de estreia do Miss Universo Filipinas será em 3 de maio, na arena que sediou 65ª edição do concurso de Miss Universo


Audição final será no sábado (1º)

Da redação TV em Análise

MissUniverse Philippines/Divulgação
A turma de Shamcey Supsup-Lee na coletiva do concurso nacional


A coordenação do Miss Universo Filipinas anunciou em coletiva na tarde desta quarta-feira (29) que a edição de estreia do concurso que vai definir a representante filipina na 69ª edição do concurso de Miss Universo será realizada no dia 3 de maio, na Mall of Asia Arena, em Pasay (região metropolitana de Manila). É a mesma arena que recebeu, na manhã de 30 de janeiro de 2017, a 65ª edição do concurso de Miss Universo.
A inscrição de candidatas termina na sexta-feira (31). A audição final ocorrerá no sábado (1º/2). 99 províncias e territórios já estão com coordenações credenciadas. Outras 11 estão com coordenações em aberto. O prazo de credenciamento das 110 coordenações locais vai até à segunda-feira, 10 de fevereiro.
Coordenado por Shamcey Supsup-Lee, 33, quarta colocada no Miss Universo 2011, realizado em São Paulo, o Miss Universo Filipinas é a terceira franquia a enviar candidatas filipinas para o Miss Universo desde sua criação, em 1952. A primeira foi o Miss Filipinas, que teve problemas ao não enviar candidatas entre 1958 e 1961. Após o quarto lugar de Lalaine Bennett, em 1963, a família Araneta passou a organizar o Binibining Pilipinas a partir de 1964, mandando as representantes filipinas para o Miss Universo e outras franquias representadas. Em 1968, comprou os direitos de representação do Miss Beleza Internacional, mantendo-os até hoje. De 1992 a 2010, elegeu também a representante filipina no Miss Mundo. A separação das franquias, iniciada em 2011 com a criação do Miss Mundo Filipinas, teve seu desfecho no mês passado, com a formação da Miss Universe Philippines Organization.
Também em maio devem eleger candidatas ao Miss Universo 2020 Panamá (16), Finlândia (22) e Islândia (29). Grã Bretanha e Portugal marcaram seus certames para os dias 11 de julho e 1º de agosto, respectivamente. Essas coordenações devem se juntar a Bélgica, Colômbia, Índia, Indonésia, Malásia, Polônia e Vietnã, que deverão estar com candidatas eleitas. A das Filipinas será a oitava a se juntar a esse grupo.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Outras Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s