Hazzy responde a internauta sobre o Miss Brasil 2020: ‘é cedo’


Representante da Band pediu cautela na expectativa de organização do concurso

Da redação TV em Análise

Fotos Reproduções Instagram/Evandro Hazzxy e Mercado Livre


O jornalista gaúcho Evandro Hazzy, 50, em sua conta de Instagram na noite desta segunda-feira (2), pediu cautela a um internauta que cobrava-lhe explicações sobre o projeto ainda embrionário da 66ª edição do concurso de Miss Brasil, que a Rede Bandeirantes confirmou para a programação de 2020. “Cedo ainda para falarmos disso. Relaxem!”, respondeu o “mago das misses”.
No mês passado, Hazzy entregou à direção geral da Band o projeto básico do que ele chama de “plano de negócios” para a manutenção do concurso de Miss Brasil válido pelo Miss Universo. Reuniões com a Miss Universe Organization para discutir os novos rumos do Miss Brasil deverão ser feitas a partir de janeiro. Mudanças no formato das competições estaduais já começaram a ser estudadas pela “Equipe Águia”, time que Hazzy formou com cinco ex-misses Brasil e uma ex-miss estadual.
O plano de negócios de Hazzy para o Miss Brasil, que se desfez de sua barba que o tornou conhecido em um salão de Porto Alegre, é uma maneira da Band salvar a propriedade do Miss Brasil e dos concursos dos Estados e do Distrito Federal. Uma diretora comercial para cuidar só da estrutura empresarial do Miss Brasil já está trabalhando em nome da Band. Para Hazzy, falta a designação de diretores artístico, jurídico, responsabilidade social, imagem, saúde e serviço médico das candidatas, relações com o mercado, assessoria de comunicação social, relações institucionais e relações com a comunidade. A área criativa vai ficar nas mãos de um gripo de trabalho formado por Carla Godinho, Deise Nunes, Flávia Cavalcante, Leila Schuster, Natália Guimarães e Renata Bessa. Hazzy vai exercer a função de diretor de produção, mas não será o coordenador geral do Miss Brasil. O nome de quem vai passar a dirigir a etapa brasileira do Miss Universo a partir do pŕóximo ano só será divulgado após a participação da mineira Júlia Horta, 25, no Miss Universo 2019, marcado para a noite do domingo (8), nos estúdios Tyler Perry, em Atlanta.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Força da Grana, Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s