Júlia Horta embarca para Atlanta na próxima quarta-feira para tentar encerrar o jejum brasileiro de 51 anos no Miss Universo


Em Cumbica, candidata brasileira vai pegar voo direto da Delta Air Lines

Da redação TV em Análise

Isaac Freitas/Divulgação


A Miss Brasil 2019 Júlia Horta, 25, vai embarcar na próxima quarta-feira (27), no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos (região metropolitana de São Paulo), para participar da 68ª edição do concurso de Miss Universo, em Atlanta, marcada para o dia 8 de dezembro. O anúncio foi feito na conta de Instagram da representante brasileira na disputa na manhã da quarta-feira (20).
É uma forma de conseguir abraçar, me despedir e agradecer a tantas pessoas que torcem por mim. Se vocês podem/desejam ir, apareçam por lá pra trocarmos bastante energia boa antes de eu embarcar!“, disse a mineira no aviso de embarque, convocando seus torcedores a estarem no Terminal 2 às 19h para as despedidas. Um pequeno grupo de brasileiros irá para a capital da Geórgia tentar torcer por Júlia na programação preliminar e na final televisionada, a serem realizadas no complexo de estúdios Tyler Perry.
Júlia é a nona mineira a representar o Brasil no Miss Universo, oitava com a faixa de Miss Minas Gerais. Das oito mineiras que representaram o Brasil no Miss Universo, três tiveram classificação. A conta inclui a belo-horizontina Gislaine Ferreira, eleita Miss Brasil em 2003 por Tocantins, classificada entre as 10 semifinalistas do Miss Universo daquele ano, na Cidade do Panamá. Das mineiras vencedoras do Miss Minas Gerais que levaram a faixa de Miss Brasil, Elaine Guimarães ficou na quinta colocação, em 1971, em Miami Beach. A melhor colocação de uma mineira no Miss Universo foi a segunda colocação de Natália Guimarães em 2007, na Cidade do México. Natália está apoiando Júlia nos preparativos finais para que sua marca de 12 anos atrás seja superada.
Com um histórico de 37 classificações em 64 participações, que equivalem a um aproveitamento de 57,81%, o Brasil conquistou seus dois únicos títulos de Miss Universo na década de 1960. O primeiro deles com a gaúcha Ieda Vargas, em 1963, e o segundo com a baiana Martha Vasconcellos, em 1968, ambos em Miami Beach. Júlia vai para Atlanta para tentar encerrar um jejum de 18.774 dias sem títulos para o país.
Júlia vai pegar o voo 104 da Delta Air Lines às 22h50 em um Airbus A-320 e terá de estar no salão de embarque duas horas e meia antes. Sua chegada a Atlanta está prevista para às 6h40 da quinta-feira (28), pelo horário local (8h40, pelo horário de Brasília), no Aeroporto Internacional Hartsfild-Jackson. De lá a brasileira deverá se encontrar com outras candidatas no hotel Mariott Marquis, para a fase de medição e registros.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Aeroportos, Cidades, Nossas Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s