Cinco candidatas europeias para o título de Miss Universo 2019 aguardam confirmação e quadro final pode saltar de 93 para 98


Lista extraoficial inclui russa Arina Verina

Da redação TV em Análise

Instagram/Arina Verina


Uma lista extraoficial de candidatas para a 68ª edição do concurso de Miss Universo começou a circular no início da tarde da segunda-feira (11), acrescentando mais cinco representantes da Europa. São elas a húngara Gréta Muszka, 22, natural de Debrecen, a montenegrina Svetlana Krivokapić, 21, de Herceg Novi, a russa Arina Verina, 21, de Ecaterimburgo, a sérvia Tatjana Marceta, 22, de Belgrado, e a suíça Michela Russo, 24, do Cantão de Ticino. A Miss Universe Organization não confirma as informações, vindas do verbete em espanhol do concurso na Wikipédia.
O caso que mais chama atenção é o de Verina, apontada como possível representante da Rússia no Miss Universo 2019 depois que a vencedora do Miss Rússia 2019, Alina Sanko, 20, exerceu a opção de ir ao Miss Mundo, marcado para o dia 14 de dezembro, em Londres. Arina ficou em segundo lugar no concurso nacional, realizado em abril. Desde 2014, os dois concursos padecem de problema de calendário, o que obriga coordenações nacionais e até mesmo candidatas a decidirem para onde irão.
Dos países apresentados na relação, Montenegro e Sérvia estão sem competir há algum tempo no Miss Universo. A última participação de ambos foi em 2015, em Las Vegas. Hungria, Rússia e Suíça mandaram candidatas para Bangcoc, no ano passado. A edição de 2019 do Miss Universo vai acontecer no dia 8 de dezembro, em Atlanta. A indecisão da coordenação do Miss Rússia em relação à presença do país no Miss Universo 2019 poderia fazer com que o país ficasse fora do concurso pela primeira vez desde 1994. Desde então, a Rússia teve oito classificações em 25 participações, que equivalem a um aproveitamento de 32%, o décimo primeiro entre os 34 países que levaram títulos de Miss Universo. O país venceu em 2002, com Oxana Fedorova, 41, destituída quatro meses após sua eleição, em San Juan. A panamenha Justine Pasek, 40, segunda colocada, completou seu reinado.
No começo da noite, os nomes das candidatas citadas já tinham sido suprimidos.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Outras Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s