EXCLUSIVO: Os pontos a favor (e contra) das seis cidades que se candidatam a sediar a 68ª edição do concurso Miss Universo


Manila e Tel Aviv levam mais desvantagem

Da redação TV em Análise

Fotos Getty Images


A menos de um mês da Miss Universe Organization decidir o rumo da 68ª edição do concurso de Miss Universo, o TV em Análise Críticas elencou uma série de pontos favoráveis e também pontos contrários das seis cidades que manifestaram interesse formal até a manhã desta segunda-feira (26) em receber o certame. Das cidades-candidatas, a com maior experiência em sedes de Miss Universo é Manila (1974, 1994 e 2016), seguida de Santo Domingo (1977) e Seul (1980). Dubai, Joanesburgo e Tel Aviv disputam uma sede inédita.  Abaixo, a situação de cada cidade

DUBAI

A favor

  • Infraestrutura aeroportuária
  • Rede hoteleira

Contra

  • Proibição do desfile de trajes de banho
  • Não reconhecimento, pelos Emirados Árabes, de Israel

JOANESBURGO

A favor

  • Experiência de já ter recebido outro concurso de beleza
  • Fuso horário e clima favoráveis

Contra

  • Desinteresse de empresários
  • Alto custo de organização

MANILA/PASAY

A favor

  • Experiência de ter realizado três edições do Miss Universo
  • A atual Miss Universo faria a sucessora em casa

Contra

  • Restrições orçamentárias do governo
  • Preocupação de se adiar para janeiro de 2020
  • Falta de tempo hábil para sua organização

SANTO DOMINGO

Contra

  • Desinteresse de empresários e do governo

SEUL

A favor

  • Apoio financeiro já assegurado por um grupo filipino
  • Experiência em ter recebido o Miss Universo em 1980

Contra

  • Desinteresse do governo e de empresários locais
  • Falta de empatia popular com os concursos de beleza

TEL AVIV

A favor

  • Infraestrutura hoteleira
  • Local apropriado para a sua realização

Contra

  • Não reconhecimento de Israel por alguns países com candidatas
  • Tensões polítricas com a Palestina
  • Preocupações orçamentárias do governo

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Cidades, Jóia da coroa, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s