Para não perder a licença do Miss Universo, Band estuda fazer edição compacta do concurso Miss Brasil em 2020 ou aclamar


Emissora tenta pegar potencial de candidatas de concursos municipais para não ficar refém de coordenadores estaduais

Da redação TV em Análise

Rodrigo Trevisan/Band/MissBrasil/Divulgação/09.03.2019
Tentativa é de capitalizar com uma possível vitória da mineira Júlia Horta no Miss Universo 2019


Sentindo na carne os efeitos da possibilidade de não realização da 66ª edição do concurso de Miss Brasil, a Rede Bandeirantes está sendo pressionada por anunciantes para tocar a etapa brasileira do Miss Universo 2020, numa tentativa de capitalizar com uma eventual vitória da mineira Júlia Horta na 68ª edição do Miss Universo, prevista para dezembro. A área comercial da emissora recebeu apelos de missólogos, aflitos depois que a emissora rescindiu o naming right que era emprestado por uma marca da Polishop. A Band detém os direitos de transmissão dos concursos de Miss Brasil e de Miss Universo desde 2003 e de estaduais desde 2004.
Uma das possibilidade em estudo é realizar uma edição mais simples do Miss Brasil 2020 com um híbrido de candidatas de Estados e municípios, algo parecido com o que ocorre no Miss Mundo Brasil, concurso concorrente promovido desde 2006. Outra, mais extrema, para evitar punição da Miss Universe Organization, é aclamar uma candidata que tenha ficado entre as finalistas do Miss Brasil em anos anteriores.
O modelo de organização do primeiro Miss Brasil pós-Polishop ainda está sendo discutido. No entanto, a Band ainda corre risco de perder o Miss Brasil e Miss Universo para outra emissora. A Endeavor, dona da MUO, já iniciou tratativas com o Grupo Globo para os direitos exclusivos de TV aberta do Miss Universo e de concursos estaduais e municipais. O pacote envolve os 26 Estados e o Distrito Federal, numa iniciativa inédita, e tem a participação direta de afiliadas e emissoras da Rede Globo e veículos da Globosat, Sistema Globo de Rádio (Rádio Globo, Beat 98, BH FM e rádio CBN), Infoglobo (jornais O Globo e Extra), publicações da Editora Globo (Marie Claire e Quem Acontece) e sites como GShow.
Procurada pela reportagem do TV em Análise Críticas, a Band não vai se pronunciar. O Grupo Globo informou que desconhece qualquer negociação relativa a direitos de transmissão ou direitos artísticos para os concursos da cadeia do Miss Brasil, bem como os direitos de transmissão em TV aberta do concurso de Miss Universo. A Globo confirmou que mantém parcerias com a Endeavor para a promoção, organização e transmissão do festival Lollapalooza Brasil, em São Paulo, e com esta tem os direitos do Ultimate Fighting Championship (UFC), principal torneio de artes marciais mistas (MMA) do mundo. Esses direitos abrangem desde 2019 apenas lutas preliminares no Sportv e a exibição integral de todos os cards de todas as edições apenas no canal pay-per-view Combate.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s