Assunto da semana: Da Batwonam à música da última semana


Próxima safra de pilotos americanos é mais do mesmo

DC Comics/Divulgação


Das dezenas de projetos que as cinco principais redes abertas americanas receberam para a temporada 2019-2020, elencadas em drama e comédia, os panoramas que o TV em Análise Críticas publicou até a terça-feira (26) refletem uma repetição do martelo de carne de boi: bate mais que ela fica mais macia. Macia para que tenha seu piloto encomendado ou, na melhor das hipóteses, ordenado. Tirando animações, a safra saída de ABC, CBS, FOX, NBC e The CW é a repetição do óbvio uluante. No resultado final, nada vai trazer de inovador, deixando a farra para o streaming.
Na acolhida de Batwoman, a CW incorre num erro básico ao insistir em dramas de super-herois, mais palatáveis ao ambiente comercial e de consumo. Pauta as Comic-Cons que pipocam por aí, inclusive no Recife, a 1,138 km de onde o Jornal Meio Nortte é editado, publicado e distribuído nas várias plataformas. Trata-se de uma infantilidade crassa em não diversificar enredos e tentar fazer o que o Império Serrano fez no último Carnaval carioca: transformar uma música de Gonzaguinha (1946-1991) em samba-enredo. Pagou caro com o rebaixamento à Série Ouro.
Na parte da ABC, Hannah Simone, 38 (New Girl), recebeu ordem de piloto para uma comédia que empresta seu prenome. Modus operandi a la Mary Tyler Moore et caterva a partir de 1972 e assim vigente. Dick Wolf, 72, às voltas com FBI: Most Wanted para a CBS, tem no abecedário a releitura de New York Undercover. Se tocado, o projeto será uma demonstração de amor ao jornalismo em tempos de Trump, Bolsonaro, Crivella e outros fanáticos milicianos ditatoriais e religiosos. O projeto original foi feito para a FOX em 1990, antes de Law & Order.
Ao todo, as redes receberam 263 projetos de novas séries cômicas e dramáticas. Filtraram onde podiam para as seleções dos pilotos que estão sendo tocados para a triagem prévia dos upfronts de maio. Será nessa época que as emissoras estarão apresentando aos anunciantes e às empacotadoras internacionais de conteúdo o resultado das deliberações tomadas. Na semana do Miss USA, a ser realizado no dia 2 de maio, parte da pancada dessas redes vai começar a ser sentida. Como diria o Chorão do Charlie Brown Jr., o couro vai comer. Bom sábado a todos.


Publicação simultânea com o TV+Vida do Jornal Meio Norte dete sábado (30/3)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Coluna da Semana, Panoramas, Séries e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s