Vitória mineira de Júlia Horta faz Mato Grosso carregar o maior jejum de títulos dos anos 2010 para concurso Miss Brasil 2020


Estado do Centro-Oeste está sem vencer desde 2013

Da redação TV em Análise

Mister Shadow/ASI/Especial para R7/28.07.2013


A 65ª edição do concurso de Miss Brasil acabou com um caldo de preocupações para parte das coordenações que estão encostadas sem vencer o título nacional há tempos. Nas que venceram nos anos 2010, a maior preocupação vem do Mato Grosso, que só teve o título de Jakelyne Oluveira, em 2013. Nas mãos de Warner Willon, a coordenação do Miss Mato Grosso parece que não aprendeu as táticas de lobby de Estados concorrentes. No curso da década que acaba, foram seis classificações, a última delas em 2017, com Aline Fontes. Ingrid Santin foi para São Paulo com ares de Márcia Gabrielle. Passou apagada pelo júri técnico. Não tinha embalagem.
O Ceará de Luana Lobo está na contingência para caso a mineira Júlia Horta vença o Miss Universo, em dezembro. A seu desfavor para Luana assumir o título de Miss Brasil estará o calendário de concursos estaduais do Miss Brasil 2020, que deve ser anunciado nas próximas semanas. Sem vencer o Miss Brasil desde 2014, o Estado passou a ter classificações consecutivas desde 2016. O Ceará teve 80% de aproveitamento no Miss Brasil nos anos 2010. A lista detalhada dos 15 maiores jejuns de títulos de Miss Brasil por Estado, após os resultados do Miss Brasil 2019, é esta

OS 15 MAIORES JEJUNS DE TÍTULOS NO MISS BRASIL PARA 2020
Eleição de amazonense Mayra Diass em 2018 encerrou mais longo jejum de títulos
Estado/UF Ano do último título Tempo de jejum (em anos)
Bahia 1968 52
Rio de Janeiro 1981 39
Pará 1982 38
Distrito Federal 1987 33
São Paulo 1994 26
Mato Grosso do Sul 1998 22
Tocantins 2003 17
Santa Catarina 2005 15
Rio Grande do Norte 2009 11
Mato Grosso 2013 7
Ceará 2014 6
Rio Grande do Sul 2015 5
Paraná 2016 4
Piauí 2017 3
Amazonas 2018 2

Além do Mato Grosso, outros quatro Estados com jejuns de títulos não classificaram suas candidatas no Miss Brasil 2019 – Bahia, Rio de Janeiro, Pará e Mato Grosso do Sul.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Datamisses, Nossas Venezuelas, Numb3rs, Projetos especiais e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s