Em meio a calvário político, Venezuela vai eleger candidata para o Miss Universo 2019 sem pompa e antecedência astronômicas


Marcação do Miss Venezuela 2018 para dezembro foi para atender demanda do Miss Mundo

Da redação TV em Análise

Organización Miss Venezuela/Divulgação/03+09.2018


A incerteza que cerca a paria de sete misses Universo obrigou a organização do Miss Venezuela a repensar uma forma de realizar o concurso de 2019. Ideias já começaram a chegar ao comitê de ex-misses, formado por Jacqueline Aguilera, Irene Esser e Maria Gabriela Isler. Uma das propostas é fazer um concurso de Miss Venezuela exclusivo para o Miss Universo 2019, no meio do ano, a exemplo do que a Colômbia fez recentemente. Outra proposta, a mais provável, será a de fazer com que a vencedora do Miss Venezuela 2019, se ocorrer em setembro ou outubro, como é dr praxe, vá para a 68ª edição do Miss Universo, prevista para o dia 15 de dezembro, em Seul. A decisão ainda precisa passar pela direção do Grupo Cisneros.
Desde 2013, quando venceu o Miss Universo pela última vez, a Venezuela enfrenta um calvário político, social e econômico, com inflação na casa do milhão por cento. A incerteza agravada pela existência de dois presidentes – Nicolas Maduro, o eleito, e Juan Guaidó, o interino autoproclamado – deve fazer com que a 66ª edição do Miss Venezuela se paute por uma contenção de gastos como ocorreu no concurso de dezembro passado, destinado a eleger a vencedora para o Miss Mundo 2019. Na época do Miss Venezuela 2018, a vencedora de 2017, Sthefany Gutiérrez, 20, estava em Bangcoc cumprindo a programação da 66ª edição do Miss Universo, onde acabou na terceira colocação.
De acordo com a moldagem proposta pela Cisneros em 3 de setembro do ano passado, Gutiérrez terá de esperar até setembro/outubro para coroar sua sucessora, que vai para o Miss Universo 2019. O Miss Venezuela 2018 se destinou a eleger a candidata do país para o Miss Mundo 2019, a ser realizado no dia 19 de novembro, em Pattaya (Tailândia).

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Outras Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s