Audiência americana do Super Bowl LIII foi a menor desde 2008


Com placar medíocre de 13 a 3 para os Patriots, final da NFL teve menos de 100 milhões de telespectadores

Da redação TV em Análise

Al Bello/Getty Images/03.02.2019
Julian Edelman com o Vince Lombardi na mão: show de um homem só


Um show de horror. Foi o que se viu da informação relativa à audiência televisiva do fraquíssimo Super Bowl LII, realizado no domingo (3), no Mercedes Benz Stadium, em Atlanta. De acordo com dados da Nielsen Media Research, a vitória macérrima do New England Patriots sobre o Los Angeles Rams por 13 a 3 foi vista por 98,7 milhões de telespectadors na faixa das 18h30 às 22h (horários da costa leste americana). A transmissão da partida pela CBS perdeu 5% de telespectadores em relação ao Super Bowl LII, vencido no ano passado pelo Philadelphia Eagles. A transmissão daquela partida pela NBC teve 103,4 milhões de telespectadores e média domiciliar de 47,4. Neste ano, a média de domicílios ligados na grande decisão da NFL foi de 44,9.
Em termos de público, os números são os menores desde 2008, quando 97,5 milhões de telespectadores assistiram ao primeiro confronto entre os Patriots e os New York Giants, resultando em derrota. Nas plataformas multimídia, a CBS registrou 100,7 milhões de telespectadores. De acordo com a revista Variety, este é o quinto ano de queda seguida de audiência do Siper Bowl em relação aos 114,4 milhões registrados em 2015. Para a NFL, os anos 2010 foram de recordes em cima de recordes de telespectadores para o Super Bowl, que começou superando o último episódio de M.A.S.H. e depois a si próprio.
A média domiciliar foi a menor verificada desde o Super Bowl XLIII, em 2009, na NBC, que teve média de 42,0. O reality de competição que veio na sequência, World’s Best, apresentado por James Corden, 40, teve 22,22 milhões de telespectadores na sua estreia, com média domiciliar de 14,0. O número foi 14% menor que a de 16,2 registrada por um episódio de This is Us, que a NBC passou após o Super Bowl do ano passado.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Esportes, Eventos, Ibopes da vida, Numb3rs e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s