Doria e Witzel disputam sede brasileira do Miss Universo 2020


IMG já iniciou tratativas com novos governadores de São Paulo e Rio

Da redação TV em Análise

Fotos Maurício Santana/Getty Images/13.03.2017 e Fernando Souza/AFP/Getty Images/24.11.2018


A Miss Universe Organization já teria iniciado negociações com os governadores recém-empossados dos Estados brasileiros de São Paulo, João Doria Jr. (PSDB), 61, e do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), 50, para tratar da realização da 69ª edição do concurso de Miss Universo, no dia 13 de dezembro de 2020. A intenção da IMG, controladora da entidade que promove o concurso, e realizá-lo no Brasil após as eleições municipais e já aproveitando a alta estação de turistas.
A informação sobre as negociações com os novos governadores dos dois principais Estados do país foi antecipada pela repórter Marina Caruso, do jornal O Globo. A única vez que o Miss Universo ocorreu no Brasil foi em 12 de setembro de 2011, na capital paulista.
Na capital fluminense, a MUO quer aproveitar a estrutura de uma das três arenas remanescentes da Olimpíada de Verão de 2016 no Parque Olímpico da Barra da Tijuca (zona oeste). Paula Shugart, presidenta da entidade, avalia que essa parte do legado do Rio 2016 é importante para dar visibilidade ao principal destino de turistas estrangeiros na época em que o concurso ocorrer. A 68ª edição do concurso vai acontecer no dia 16 de dezembro (noite de 15 de dezembro, pelo horário brasileiro de verão), em Seul.
No caso paulista, o que deve pesar, além da experiência de 2011, é o dinheiro da iniciativa privada, na avaliação de setores do Palácio dos Bandeirantes. “São Paulo conhece muito bem o Miss Universo e tem um caso de amor muito importante com o concurso”, avalia uma das fontes do governo paulista, que pediu anonimato. Para não despertar suspeitas da oposição, as empresas de Doria ficarão fora da promoção do Miss Universo 2020 e da candidatura de São Paulo à sede do concurso. A tarefa deverá ficar a cargo do Grupo Bandeirantes de Comunicação e de outra empresa de eventos, ainda a ser definida no transcorrer das negociações, que deverão avançar pelo segundo semestre.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Podres poderes, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s