Na Coreia do Sul, sucessora brasileira de Mayra Dias vai tentar acabar com os 19.055 dias de seca de títulos de Miss Universo


Entre 27 candidatas que saírem até o fim de fevereiro, só uma terá condições de enfrentar uma disputa desigual, que prejudica o país há cinco décadas

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Instagram/Mayra Dias/12.12.2018


De feliz memória para o futebol brasileiro, mas não em Seul, a Coreia do Sul reserva um desafio importante para a garota que suceder a amazonense Mayra Benita Alves Dias, 27, como Miss Brasil na primeira quinzena de março. Nem um terço das candidatas estaduais já foram eleitas e já começam as cobranças nos Estados e no Distrito Federal por resultados que coloquem 27 torcidas na cidade que sediar o Miss Brasil 2019 na mesma parede. Selarem-lhes o mesmo destino.
Sem a histeria catrioniana, o Brasil caminha para fabricar um ciclo inesperado e imprevisível de candidatas aos títulos estaduais. Nas redes sociais, a ânsia de alguns missólogos de tentar encontrar a candidata perfeita para o concurso estadual. ânsia essa que, na maioria das vezes se traduz em tristeza e frustração. Na aura sacra fames da Pòlishop, aliada ao desprezo da Rede Bandeirantes, o Brasil corre o risco de sair perdendo seja com a candidata que vencer, em qualquer Estado. Goiás, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe já fizeram as suas escolhas, as quais acabarão como peso morto nas decisões do júri técnico e do júri da final televisionada.
Quando venceu seu concurso estadual, Mayra Dias estava na ponta de lança das favoritas ao título de Miss Brasil 2018. Era uma coisa. A outra era Mayra encarar de frente dois júris: o da entrevista individual, secreto, e o do Comitê de Seleção, usado tanto nas preliminares quanto na final televisionada. Em Bangcoc, Mayra não se classificou de forma direta no grupo das Américas. Fez o alívio do Brasil ao ser a 19ª candidata anunciada na repescagem continental. Mas fez internautas questionarem sua fala sobre a Amazônia, considerada imprópria aos ouvidos de algumas das sete juradas.
Quando a Miss Brasil 2019 que vier a ser eleita estiver em Seul, ela estará encarando outro Comitê de Seleção, outra banca de entrevistas individuais. Desde que Cidade Maravilhosa foi cantada em coro em Miami Beach na noite de 13 de julho de 1968, o Brasil passou por seis trocas de moeda, venceu três Copas do Mundo da FIFA, sediou uma delas, além de uma Olimpíada e Paraolimpíada. Saiu de 17 anos de ditadura militar. Enfrentou crises, recessões, viu ídolos tombarem e a música popular brasileira ir para o lodo. Passou pela nuvem de lágrimas de ter perdido ídolos de pano da música sertaneja universotária cultuados por uma mentalidade que joga o Brasil nessa condição há 19.055 dias. A mesma tragédia que torou de cena Leandro, João Paulo e Cristiano Araújo, para não dizer que não falei das flores não se aplica a Fabianes, Marisas e outras mais.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Crônicas, Nossas Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s