Seis anos depois, Botsuana voltará ao concurso Miss Universo


Vencedora de 1999, Mpule Kwelagobe assume coordenação nacional

Da redação TV em Análise

Greg Harbaugh/AFP/Getty Images/27.05.1999
Mpule em Port of Spain no dia seguinte à coroação


Depois de seis anos, Botsuana volta a marcar presença no concurso de Miss Universo. Mpule Kwelagobe, 39, é a nova coordenadora do concurso Miss Universo Botsuana. Ela foi a primeira representante do país na disputa, em 26 de maio de 1999, em Chaguaramas (Trinidad e Tobago), derrotando outras 83 candidatas. O contrato com a IMG Universe já foi assinado.
De acordo com o perfil especializado Queen of Universe, a nova direção do Miss Universo Botsuana começa a trabalhar em fevereiro, com o início do processo de abertura de inscrições para a seleção de candidatas. Além de Botsuana, a Gâmbia também planeja retornar ao Miss Universo para sua 68ª edição, marcada para o dia 15 de dezembro, em Seul. Na África, o único país com candidata já eleita é Serra Leoa, que apresentou Marie Esther Bangura, 31, durante a programação do Miss Universo 2018, em Bangcoc.
Mpule foi a única representante de Botsuana a se classificar das oito que o país enviou ao Miss Universo entre 1999 e 2001, em 2004 e entre 2010 e 2013. O aproveitamento de 12,50% é o quarto pior dos 34 países que venceram o concurso desde sua criação, em 1952. Na África, fica apenas à frente da Namíbia, que teve duas classificações em 24 participações, o que equivale a um aproveitamento de apenas 8,33%.
A última bechuana a participar do Miss Universo foi Tsaone Macheng, em 2013, em Moscou. Na capital russa, ela não se classificou entre as 16 semifinalistas.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Outras Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s