Assunto da semana: Stormy Daniels, os meus sais por favor!!


Neymar e o porre das retrospectivas jornalísticas de 2018

Record TV/Reprodução


Uma agressão clara a Paulo Autran, Cacilda Becker e Cleyde Yáconis. É assim que se reume o creme burlèe do angu do Gomes que as redes abertas desenharam de 2018. Neymar, Neymar, Marquezine, Marquezine. Os idiotas que achavam que com WhatsApp pagos pela até então desconhecida loja Havan (aquela que mete cópia da Estátua da Liberdade na porta para agredir o patrimônio histórico nacional) pensaram que a eleição do Bolsonaro satisfaria as necessidades de Sílvio Santos e Edir Macedo. Quebraram a cara ainda na Olimpíada de Inverno da Globo.
Esses boçais achavam que a Isadora Williams faria o verão dos intervalos das tevês da família Marinho, principal bordoadora da prisão do ex-presidente Lula após a segunda instância. Mandaram a ONU para as casas de tolerância da Soi Cowboy, em Bangcoc. Enterraram o sonho da amazonense Mayra Dias em ser Miss Universo. Adiaram o jujum brasileiro de títulos em mais um ano. Penbsaram que uma patinadora artística americana resolveria nossos problemas e não a seleção do show de horror do Adenor Tite. Um escorregão puxou outro e mais outro. Queriam mais?
No azyllo muito louco de 2018, a musa do verão acabou saindo no outono. A atriz pornográfica americana Stormy Daniels ornou as páginas da Penthouse americana de maio, acendendo o isqueiro para a derrota republicana na eleição para a Câmara de Representantes, com o apoio da cantora barroca Taylor Swift. Aliás, desde que colocou o country em segundo plano, sabe se lá o que essa moça anda cantando. O aura sacra fames do Fernando Haddad para irritar os advogados da Ireja Universal em plena campanha de segundo turno? O Tiririca? A Hasselmann?
Muito do besteirol acima colocado se expôs na ausência de assuntos da retrospectiva de celebridades da Rede Record mostrada na quarta-feira (26). O Asdrúbal Trouxe e Provolone do Reinaldo Gottino, da Fabíola Reipert e do Renato Lombardi parecia papo para paulista ver. Não quero saber de memes de Internet ou da vida da Kylie Jenner e de gente do clã Kartdashian. Essa já é dose para empulhação midiática suficiente para tornar a imprensa ainda mais improdutiva, inútil, imprestável. A agenda bolsonarista da Record e do SBT pouco me importa. Feliz 2019 a todos.


Publicação simultânea com o TV+Vida do Jornal Meio Norte do sábado (29/12)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Coluna da Semana, Imprensa, Jornalismo e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s