Com Mayra Dias entre as semifinalistas, Manaus salva a Band de um desastre na audiência nacional do Miss Universo 2018


Na capital amazonense, média foi de 9,4

Da redação TV em Análise

Ralph Smith/Miss Universe Organization/Divulgação/16.12.2018


A classificação da amazonense Mayra Dias, 27, entre as 20 semifinalistas da 67ª edição do concurso de Miss Universo, mostrada pela Band na noite do domingo (16) fez com que Manaus fosse a praça de maior média domiciliar entre as 15 que integram o Painel Nacional de Televisão da Kantar Ibope Media. Em termos proporcionais, a capital do Amazonas teve mais representatividade do que os outros 14 mercados, que só perderam público. Exibido entre as 19h54 e 23h01, o Miss Universo 2018 teve média domiciliar de 9,4 pontos. Em Manaus, cada ponto equivale a 19.039 telespectadores e 5.568 domicílios. O pior desempenho foi verificado em Vitória. Na capital capixaba, o Miss Universo teve média domiciliar de apenas 0,6 ponto.
Belém, Porto Alegre, Florianópolis e Salvador completaram o ranking das cinco praças onde o Miss Universo 2018 teve melhor desempenho no Brasil. Na região Sudeste, o melhor desempenho foi verificado na Grande São Paulo, com média de 1,9. No Centro-Oeste, Goiânia teve o melhor desempenho, com média de 1,4. A capital baiana teve a melhor média entre as três do Nordeste onde há medição do PNT. Na tabela abaixo, o desempenho da transmissão do Miss Universo 2018 em TV aberta por mercado, de acordo com a média

 
Posição Praça Média Espec Alcance
1 Manaus 9,4 64.900 173.400
2 Belém 2,8 31.800 161.000
3 Porto Alegre 2,7 43.200 166.500
4 Florianópolis 2,5 10.600 52.600
5 Salvador 2,1 31.900 170.300
6 São Paulo 1,9 177.300 918.200
7 Recife 1,7 27.000 156.700
8 Campinas 1,7 15.300 82.400
9 Curitiba 1,5 19.300 101.800
10 Goiânia 1,4 12.800 19.400
11 Rio de Janeiro 1,3 67.800 427.700
12 Fortaleza 1,3 16.500 98.800
13 Belo Horizonte 1,2 32.900 161.500
14 Brasília 1,2 12.000 91.800
15 Vitória 0,6 4.300 56.600

A entrada de Mayra no top 20 fez com que a Band evitasse uma tragédia no desempenho nacional de audiência do Miss Universo 2018. Manaus foi um peso importantíssimo na proporção de domicílios, como se pode notar na tabela abaixo. Veja os números

 
Posição Praça Média Domicílios
1 Manaus 9,4 55.582
2 Belém 2,8 17.939
3 Porto Alegre 2,7 41.455
4 Florianópolis 2,5 9.737
5 Salvador 2,1 28.797
6 São Paulo 1,9 196.524
7 Recife 1,7 122.153
8 Campinas 1,7 13.084
9 Curitiba 1,5 16.591
10 Goiânia 1,4 11.141
11 Rio de Janeiro 1,3 58.828
12 Fortaleza 1,3 15.216
13 Belo Horizonte 1,2 23.361
14 Brasília 1,2 11.503
15 Vitória 0,6 3.850

Manaus também foi a única praça do PNT a apresentar crescimento na comparação com a audiência registrada no Miss Universo 2016. O Miss Universo 2017, levado ao ar gravado pela Band, não entrou entre os 10 programas mais vistos de sua semana de exibição, encerrada em 26 de novenbro de 2017. O Miss Universo 2018 foi o sétimo programa mais visto da Band nos 15 mercados do PNT entre 10 e 16 de dezembro de 2018. Veja como ficaram os evolutivos do Miss Universo 2018 ante 2016 nas praças do PNT

 
Posição Praça Média 2018 Média 2016 Evolutivo %
1 Manaus 9,4 3,5 168,57
2 Belém 2,8 6,5 -56,92
3 Porto Alegre 2,7 4,5 -40
4 Florianópolis 2,5 3,6 -30,55
5 Salvador 2,1 2,5 -16
6 São Paulo 1,9 2,6 -26.92
7 Recife 1,7 2,1 -19,04
8 Campinas 1,7 2,6 -34,61
9 Curitiba 1,5 3,3 -54,54
10 Goiânia 1,4 1,7 -17,64
11 Rio de Janeiro 1,3 1,8 -27,77
12 Fortaleza 1,3 1,5 -13,33
13 Belo Horizonte 1,2 2,1 -42,85
14 Brasília 1,2 2,1 -42,85
15 Vitória 0,6 1,4 -57,14

A transmissão da 67ª edição do concurso de Miss Universo foi vista por meio milhão de telespectadores nos 15 mercados componentes do PNT, alcançando 2,9 milhões de telespectadores. Os números absolutos de telespectadores estão na tabela abaixo.

 
Praça Média Espectadores Alcance
PNT 1,9 555.028 2.913.901

Em relação a 2016, único ano em que o Miss Universo esteve no PNT, o concurso teve queda de 26,92 na média domiciliar nos 15 mercados. Veja mais na tabela abaixo.

 
Praça Média 2016 Média 2018 Evolutivo %
PNT 2,6 1,9 -26,92

A audiência nacional do Miss Universo também caiu na média de telespectadores nos 15 mercados mais importantes. De cada 10 tewlespectadores, quatro deixaram de assistir ao certame em 14 das 15 praças do PNT. Os detalhes estão na tabela abaixo.

 
Praça Espec 2016 (média) Espec 2018 (média) Evolutivo %
PNT 825.853 555.028 -32,79

Em outro recorte, a audiência nacional do Miss Universo no Brasil também caiu no número médio de domicílios que assistiram ao certame. Os detalhes estão na tabela abaixo

 
Praça Domic 2016 (média) Domic 2018 (média) Evolutivo %
PNT 614.255 472.429 -23,08

Entre 2016 e 2018, o Miss Universo também teve queda no número bruto de telespectadores, quando são somados os números apurados em cada um dos 15 mercados. A debandada foi superior a 28,5%. Beja mais detakhes na tabela abaixo

 
Praça  Espec 2016 (bruto) Espec 2018 (bruto) Evolutivo %
PNT 794.000 567.600 -28,51

No entanto, o Miss Universo 2018 registrou ao menos um dado positivo na audiência de parte dos mercados brasileiros de televisão aberta. Em relação a 2016, o número bruto de domicílios ligados no certame cresceu 3,34%. Mais detalhes na tabela abaixo

 
Praça Domic 2016 (bruto) Domic 2018 (bruto) Evolutivo %
PNT 605.527 625.761 3,34

Em 2017, foram realizadas dias edições do Miss Universo, a 65ª, no dia 29 de janeiro (inclusa no top 10 da Band do PNT) e a 66ª, no dia 26 de novembro (que ficou de fora). Nos dados apurados do Miss Universo 2016, realizado tardiamente, casa ponto equivalia a 688.211 telespectadores em 245.702 domicílios. Para a 67ª edição do Miss Universo, realizada no dia 16 de dezembro de 2018 (manhã de 17 de dezembro, em Bangcoc). cada ponto no PNT equivaleu a 693.786 telespectadores e 248.647 domicílios.
Na próxima terça-feira (1º), a Kantar Ibope Media vai promover o ajuste de ponto de audiência para 2019, a partir de estatísticas que já tiverem sido lançadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), relativas a cada um dos 15 mercados.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Datamisses, Ibopes da vida, Nossas Venezuelas, Numb3rs, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s