TNT e TBS irão co-transmitir o Miss Universo 2018 na TV paga


Parceria ocorre pelo segundo ano seguido

Da redação TV em Análise

Patrick Gray/AFP/Getty Images/26.11.2017


A TNT e a TBS dividirão a transmissão de TV paga da 67ª edição do concurso de Miss Universo, a ser feita às 22h do dia 16 de dezembro, pelo horário brasileiro de verão. Os dois canais são da programadora Turner, que detém os direitos de transmissão por assinatura para a América Latina. No resto da região, a transmissão será feita pelo canal TNT Séries, seguindo o idioma original, em inglês. Os canais já tinham usado esse esquema para a transmissão do Miss Universo 2017, realizado em Las Vegas.
Com 95 candidatas, a maior edição da história do Miss Universo será realizada na Impact Arena, em Bangcoc. Quando o concurso começar no Brasil, serão 7h do dia 17 de dezembro na capital tailandesa, que recebe o certame pela terceira vez. Inaugurada em 1997, a IMPACT recebeu a 54ª edição do concurso de Miss Universo às 8h do dia 31 de maio de 2005 (22h do dia 30 de maio, pelo horário de Brasília). Aquela edição, que teve 81 candidatas, marcou a estreia da TNT em transmissões de concursos de beleza. Hoje o canal promove também etapas nacionais do Miss Universo na Argentina e no Uruguai.
A TNT vai transmitir o Miss Universo 2018 para 45 países e territórios das Américas do Norte, Central e do Sul, que compõem sua área de cobertura. Destes, 31 terão candidatas na disputa, inclusive o Brasil da amazonense Mayra Dias, 27. Em Itacoatara, cidade natal da vencedora do Miss Brasil 2018, localizada a 165 km a leste de Manaus., a transmissão do concurso vai começar às 20h do dia 16 de dezembro, pelo horário local. Até mesmo a Guiana, suspensa do Miss Universo até 2020, vai assistir o certame pela TNT e TNT Séries.
No Brasil, além da TNT/TBS, a Rede Bandeirantes fará a transmissão do Miss Universo 2018. A emissora vai transmitir o Miss Universo pela 16ª vez consecutiva, desde que comprou os direitos de transmissão do concurso em TV aberta para o país, em 11 de março de 2003.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Mídia regional, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s