Bob Barker erra pronúncia de cidade e Estado natais de Celice Marques, representante brasileira no Miss Universo de 1982


Em vez de Belém, “Bélen” e “Pára” no lugar de Pará antes da entrevista da semifinal

Da redação TV em Análise

Reprodução/Youtube/MUO/CBS/26.07.1982


Após a entrevista de semifinal com a canadense Karen Baldwin, o apresentador Bob Barker, 94, cometeu um erro com a cidade e o Estado de origem da representante brasileira na 31ª edição do concurso de Miss Universo, realizada na noite de 26 de julho de 1982, no Coliseo Amatuta, em Lima. Ao chamar Celice Pinto Marques da Silva, então com 18 anos, Barker, então com 59 anos, trocou o nome da cidade de Belém para “Bélen” (que seria Belém, em espanhol) e o nome do Estado do Pará para “Pára” (ou “Parah”, num inglês mais literal).
Celice se classificou entre as 12 semifinalistas. À época, o Miss Universo, então com 77 candidatas, não observava o sistema de cortes hoje vigente. À ocasião, as 12 semifinalistas eram reduzidas para cinco. após as fases de entrevista, traje de banho e traje de gala. O primeiro sistema de cortes do Miss Universo só seria adotado em 1990, em Los Angeles. O título de Miss Universo 1982 ficou com Baldwin, natural de London, Ontário.
Anos após o episódio, a Prefeitura de Belém do Pará produziu uma peça publicitária em inglês para divulgar as belezas do Estado, com as pronúncias corretas de Belém e do Pará. Os erros de Barker ocorrem nos minutos 1:34 e 1:38 do video abaixo

Celice respondeu todas as perguntas de Barker em inglês. Abaixo, a peça da Prefeitura de Belém, com a pronúncia correta da capital paraense que Barker esqueceu de fazer

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Cult, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s