Assunto da semana: Um olhar para a noite principal do Emmy


As contas que ainda restam para o 70º Primetime Emmy

Bill McCarten/Invision/Associated Press/08.09.2018


Fechada a parte de premiações técnicas do sábado (8), dá para traçar um panorama mais claro de quantas perspectivas de estatueta cada uma das produções roteirizadas que saiu com mais estatuetas. Game of Thrones, que saiu das premiações técnicas com sete estatuetas, tem perspectivas de fechar com até 12, se conseguir vencer alguma categoria da premiação principal desta segunda-feira (17). Não amanhã por causa do futebol americano que a NBC tem de transmitir. Enfim, livramo-nos do aborrecimento de ter de tratar isso no final de agosto. Amém.
The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story, que saiu das áreas técnicas com quatro estatuetas, tem perspectiva de sair com até 10 estatuetas. Ou mais, caso haja empate na categoria de ator coadjuvante em minissérie ou telefilme. Ali, Versace: American Crime Story tem três indicados: Edgar Ramirez, Finn Witrock e Ricky Martin. Sim, o cantor porto-riquenho, aquele mesmo. Não vejo condições para empate em área alguma do 70º Primetime Emmy a não ser que algum jurado tenha feito isso ou aquilo outro. Macumba com caldo Knorr não leva estatueta.
No domingo (9), foram anunciados os vencedores das áreas técnicas do 70º Primetime Emmy para documentários, mídia interativa, realities de competição, realities sem uso de estrutura, realities com uso de estrutura, especiais ao vivo e especiais gravados. Fez-se ali mera burocracia para pegar as partes menos importantes a críticos de sites especializados em séries roteirizadas ou daqueles mais afeitos à cultura pop de uma forma geral. Seus editores ficaram vendo Faro, Eliana, Faustão e outros detritos dominicais do olimpop bolivariano. Assistem detritos de maré baixa.
Entre as comédias, Atlanta, com três estatuetas técnicas, tem perspectiva para ficar com nove contando a premiação principal. O mesmo tanto vale para The Handmaid’s Tale, caso a produção e sua atriz principal, Elisabeth Moss, 36, repitam a xepa do ano passado. E também para The Crown e The Marvelous Mrs. Maisel. Westworld, também com três estatuetas técnicas, tem menos chances. Suas perspectivas são de até sete estatuetas. USS Callister de Black Mirror tem perspectiva de até cinco estatuetas. O resto da história fica para a próxima semana. Até sábado.


Publicação simultânea com o TV+Vida do Jornal Meio Norte deste sábado (15/9)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Coluna da Semana, Eventos, Premiações e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s