Ética de Maria Fernanda Schiavo chega ao Miss Alagoas 2019


Gaúcha de Santo Ângelo que representou país no Miss Beleza Internacional em 2000 assume coordenação de etapa do Miss Brasil no Estado mais pobre do país

Da redação TV em Análise

International Models/Divulgação


Linda, ética e nordestina não por opção. Maria Fernanda Schneider Schiavo, 36, assumiu na tarde desta quarta-feira (5) a coordenação mais problemática do Miss Brasil, a de Alagoas. Após a varredura que a Polishop promoveu para excluir dos quadros do Miss Brasil coordenadores de Estado que tinham histórico de más condutas, Schiavo, natural de Santo Ângelo (437 km a noroeste de Porto Alegre), ficou na terceira colocação da 46ª edição do concurso Miss Brasil, realizada em 7 de abril de 2000, no Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, que lhe dava o direito de ir ao Miss Beleza Internacional, realizado em Tóquio, onde não se classificou entre as 15 semifinalistas.
Em tempos de #MeToo, Schiavo, formada pela Uninassau, tenta apagar do Miss Alagoas uma das manchas mais negras de sua história: em novembro de 2015, vieram a público acusações de assédio sexual contra o então coordenador, Márcio Mattos. A Polícia Civil e o Ministério Público de Alagoas jamais investigaram o caso, que envolvia uma candidata ao Miss Alagoas 2014. Para piorar, cabe a Maria Fernanda Schiavo coordenar a etapa estadual de pior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do país. Mudar a imagem do Miss Alagoas para melhor, com apoios de mídia, é um de seus desafios.
Com experiência de modelo internacional, Maria Fernanda Scvhiavo fundou em Maceió a International Models. É sua empresa que vai coordenar a partir de agora todo o processo correlato ao Miss Alagoas já para o ciclo do Miss Brasil 2019. Seu conhecimento de ter representado Ijuí no Miss Rio Grande do Sul 2000 deve dar o ânimo que o Miss Alagoas precisa. Das 27 coordenações, a de Alagoas é a que apresenta mais problemas. Além de Alagoas, a Polishop trocou as coordenações do Amapá, Amazonas, Mato Grosso do Sul e Paraíba para o ciclo do Miss Brasil 2019, que começa no dia 13 de outubro, em São Paulo.
A primeira edição do Miss Alagoas já sob a coordenação de Maria Fernanda Schiavo está marcada para o dia 7 de fevereiro, na capital alagoana.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Nossas Venezuelas, Personalidades, Projetos especiais e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s