Candidata não classificada no Miss Brasil 1985, Kátia Pereira assume coordenação do Miss Mato Grosso do Sul para 2019


Vencedora do Miss MS 1985 vai assumir lugar de Warner Willon, que se dedicará apenas ao Miss Mato Grosso

Da redação TV em Análise

Fotos Arquivo pessoal e Ponto Cruz Ponto Com Misses


A Organização Miss Brasil Universo decidiu designar Kátia de Oliveira Pereira para o cargo de coordenadora do concurso de Miss Mato Grosso do Sul a partir de 2019. A decisão foi tomada na quarta-feira, 29 de agosto, e confirmada na conta de Instagram do concurso estadual, que credencia a representante do Estado na etapa brasileira do Miss Universo. O Estado só participou do concurso internacional em 1998, com Michela Marchi, que se classificou entre as 10 semifinalistas, em Honolulu.
Kátia competiu no Miss Brasil 1985, sem se classificar centre as 12 semifinalistas. Desde 2015, o Mato Grosso do Sul tem a segunda troca de coordenador. Em 2016, Warner Willon, coordenador do Miss Mato Grosso, acumulou a franquia do Mato Grosso do Sul, tendo sob suas mãos as duas coordenações do Mato Grosso -Cuiabá e Campo Grande.
No Miss Brasil 1985, a nova coordenadora do Miss Mato Grosso do Sul representou a cidade de Aquidauana. Na preliminar de trajes de banho, gravada em Belém e finalizada em São Paulo, na sede do SBT, ela obteve 95 pontos.
Com a reestruturação no Miss Mato Grosso do Sul, Willon passa a se dedicar apenas à produção do concurso de Miss Mato Grosso, na qual está à frente desde 1989. Na sua gestão, o Mato Grosso trouxe dois títulos de Miss Brasil, em 2000, com Josiane Kruliskoski (não classificada na 49ª edição do Miss Universo, realizada em 12 de maio, em Nicósia), e 2013, com Jakelyne Oliveira (quinta colocada na 62ª edição do Miss Universo, realizada no dia 9 de novembro, em Moscou). Até então, o único título de Miss Brasil para o Mato Grosso tinha sido conquistado em 1985 por Márcia Giagio Canavezes de Oliveira, semifinalista na 34ª edição do Miss Universo, realizada no dia 15 de julho, em Miami.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s