Dólar a 4 reais desestimula Band a fechar Miss Universo 2018


Emissora vai retomar negociações com a IMG após o dia 29 de outubro, data do 2º turno

Da redação TV em Análise

Patrick Gray/AFP/Getty Images/26.11.2017


A Rede Bandeirantes decidiu dar uma pausa nas negociações com a IMG Worldwide para a transmissão, em TV aberta, da 67ª edição do concurso de Miss Universo, marcada para a manhã do dia 17 de dezembro (noite do dia 16 de dezembro, pelo horário brasileiro de verão), na Impact Arena, em Bangcoc. A emissora alega que, apesar do patrocínio já assegurado da Polishop, resolveu parar as negociações em função do valor de câmbio do dólar norte-americano, que segue cotado na casa dos 4 reais, em função do clima eleitoral no Brasil e de incertezas externas.
O cenário eleitoral já tinha feito a emissora puxar o freio nos planos de produção do concurso Miss São Paulo 2019, cuja seletiva segue marcada para o dia 15 de setembro. Por causa das eleições, o concurso paulista deverá acontecer no dia 3 de novembro. em local ainda a ser definido. Estima-se que a Band pague à Miss Universe Organization entre US$ 2,5 e US$ 4,5 milhões por ano no acordo que vale até 2020 para a exibição do Miss Universo. O inflacionamento desses valores, na cena atual, é péssimo para a Band e também para a Polishop. Integrantes da área comercial da emissora já se mostram pessimistas em relação à marcação de concursos estaduais do Miss Brasil 2019 para antes do Miss Universo 2018, o que é o caso do Miss São Paulo, produzido pela própria Band e pela Polishop.
A Band é parceira da Miss Universe Organization nas transmissões do Miss Universo na TV aberta brasileira desde 2003. Além do Miss Universo, a Band transmite o Miss Brasil, concursos estaduais e alguns concursos municipais, através de afiliadas ou emissoras próprias. Desde 2015, tem a organização do Miss Brasil e dos estaduais gerenciada pela Polishop. Em TV fechada, o Miss Universo 2018 terá transmissão da TNT.
A expectativa dentro da Band é que as negociações para a transmissão do Miss Universo 2018 sejam retomadas com a IMG Worldwide um dia após o segundo turno das eleições gerais, no dia 28 de outubro. Só então, a emissora terá uma posição mais firme em relação à transmissão do certame, que deve acontecer às 22h (7h na capital tailandesa). Procurada pela reportagem do TV em Análise Críticas, a Band informou que não irá comentar sobre a negociação em andamento com a IMG para transmitir o Miss Universo 2018.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s