Assunto da semana: A rainha do pop e os srs. do monopólio


O Nessun Donna de Madonna no Video Music Awards

Michael Loccisano/Getty Images/20.08.2018


A Globo não mostrou o DARF, o relatório do Comitê de Direitos Humanos da ONU sobre a candidatura Lula e desqualificou a homenagem de Madonna à cantora Aretha Franklin (1942-2018) na 35ª edição do Video Music Awards, realizada na noite da segunda-feira (20), no Radio City Music Hall, em Nova York. A Globo não mostrou o discurso de Madonna sobre como sua trajetória e a de ambas, mostrada no Fantástico e suas lentes, quase se encontrou em Detroit, cidade natal das duas. Rainhas do Soul e do Pop pré-Lady Gaga, Aguilera, Ariana Grande, Lovato, et caterva.
Os idiotas do Manhattan Connection estão de folga. Perderam o bom bocado que ia dar das Rockettes (que, como diria o juizeco Sérgio Moro, “não vem ao caso”) à Cardi B., que desembrulhou um “moonman” do embrulho de bebê. Cardi é mãe recente. Fez aquele vídeo atacando o sistema americano de taxação de impostos, com direito a palavras de baixíssimo calão, impublicáveis neste espaço. A Globo e a Globonews ignoraram o Nessun Donna de Giacomo Puccini (1858-1924). Trataram-no como aquele atleta georgiano do luge morto em Vancouver.
Na mão oposta da Globo, que tem trauma da MTV desde 1990, outros canais internacionais como a MTV do Líbano e a Deutsche Welle trataram do VMA 2018 de diferentes ângulos. Do reconhecimento de Vídeo Vanguarda para a Jennifer Lopez para os três minutos regulamentares de imagens que a MTV cedeu para serviços internacionais de notícias. A Globo nunca aceitou que as gravadoras tirassem do Fantástico o papel central de divulgadora de clipes de músicas novas de artistas de diversas tendências, nacionais ou internacionais. Depois, a tarefa foi para o YouTube.

Michael Loccisano/Getty Images/20.08.2018

Se a Rede Globo escondeu de propósito o Nessun Donna da Aretha Franklin no 40º Grammy, realizado em 25 de fevereiro de 1998, só porque não tinha os direitos da premiação, esse é um outro problema. O mais grave é que, apesar das mídias sociais, dos trending topics do Twitter, a principal rede de comunicação do país simplesmente deu às costas para a J-Lo e para as Rockettes. Reduziu o VMA a uma foto da agência Reuters, citando “uma premiação”. A Globo acha que os fãs de bandas e artistas que assistiram o VMA são uns alienados de sua pauta. Bom sábado a todos.


Publicação simultânea com o TV+Vida do jornal Meio Norte deste sábado (25/8)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Canta USA, Coluna da Semana, Eventos, Premiações e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s