Band defende calendário de estaduais para o Miss Brasil 2019 e causa mal estar com a Polishop, patrocinadora do concurso


Emissora quer das coordenações realização de concursos de janeiro a abril

Da redação TV em Análise

Célio Garcia/Divulgação/07.02.2018
Mesmo assim, coordenação de Goiás insiste em fazer concurso no fim do ano


A Rede Bandeirantes orientou a Organização Miss Brasil Universo, joint venture com a Polishop e a IMG Universe, a não autorizar a realização de concursos estaduais válidos pelo Miss Brasil 2019 antes do dia 1º de janeiro de 2019. A determinação teria sido dada pela direção nacional de eventos, que não quer uma sobrecarga de projetos no final do ano, que já vai contar com a 67ª edição do concurso de Miss Universo, a ser realizado na manhã de 17 de dezembro (noite de 16 de dezembro, pelo horário brasileiro de verão), na Impact Arena, em Bangcoc. A emissora quer concentrar esforços na campanha de promoção da candidata brasileira ao título, a amazonense Mayra Dias, 26.
De acordo com fontes da Band ouvidas pelo TV em Análise Críticas, os 27 concursos estaduais válidos pelo Miss Brasil 2019 devem ser realizados mesmo de janeiro a abril, obedecendo a uma pequena pausa para o Carnaval, que acontece entre os dias 1º e 5 de março. O Miss Brasil 2019 decerá ocorrer no final de maio, em cidade a ser definida. Por sua vez, a Polishop, que gerencia o Miss Brasil desde 2016, não concordou com a ordem da Band. Arredia a isso, a coordenação de Goiás tenta marcar seu concurso de 2019 para o final deste ano, mas tem sido impedida pelas ordens vindas da diretora geral do concurso, Karina Ades, e do diretor nacional de licenças estaduais, Marcelo Soes. Os dois negam qualquer interferência nos trabalhos das coordenações estaduais, que são franqueadas.
A Band insiste na padronização de datas para o Miss Brasil 2019 de janeiro a abril, alegando necessidades industriais para que suas afiliadas ajustem a grade para eventuais transmissões de concursos estaduais. No ciclo do Miss Brasil 2018, vários desentendimentos com coordenações de Estados aconteceram e alguns concursos acabaram sendo transmitidos ao vivo através de perfis de afiliadas na rede social Facebook. A iniciativa foi testada com sucesso pelas filiais da Band em Natal e Salvador e pela coordenação do Miss Pará.
A padronização de datas do Miss Brasil sob a coordenação da Polishop ajudou o Brasil a manter o patamar de classificações no Miss Universo que teve nos anos da Enter (2012-2015). A intenção é aclimatar modelo semelhante ao usado pelos estaduais do Miss USA, que fazem seus concursos de setembro do ano anterior a fevereiro do ano do concurso. Para a etapa americana do Miss Universo, não são permitidas aclamações. Uma simples etapa estadual do Miss USA pode ter de oito (no Alasca) a 100 candidatas (na Califórnia). No Miss Brasil, das 27 etapas do concurso de 2018, 23 foram decididas através de concursos.
As inscrições para os 27 concursos estaduais do Miss Brasil 2019 foram abertas no dia 30 de julho, um dia antes de Bangcoc ter sido confirmada como sede do Miss Universo 2018. As candidatas devem te de 18 a 26 anos, não serem casadas, não terem filhos nem mesmo adotivos, apresentar atestado de bons antecedentes e estarem em perfeitas condições mentais e de saúde quando da realização da seletiva em cada Estado e no Distrito Federal.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Band defende calendário de estaduais para o Miss Brasil 2019 e causa mal estar com a Polishop, patrocinadora do concurso

  1. Pingback: Seletiva do Miss São Paulo 2019 marcada para 15 de setembro | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s