98 países devem mandar candidatas ao Miss Universo 2018, a ser realizado em Bangcoc às 7h da manhã de 17 de dezembro


Iraque, Itália e Tanzânia fecharam as datas de seus concursos. Etiópia pode ficar fora

Da redação TV em Análise

Fotos Miss Universe Organization/Divulgação/20.11.2017


O acréscimo de datas dos concursos da Itália, Iraque e Tanzânia deve fazer com que a 67ª edição do concurso de Miss Universo, a ser realizada daqui a 130 dias na Impact Arena, em Bangcoc, bata um novo recorde fora o de participação na cidade-sede. Pelo levantamento feito pela redação do TV em Análise Críticas no verbete anglófono da Wikipédia para o concurso, 98 países e territórios deverão ter candidatas à sucessão da sul-africana Demi-Leigh Nel-Peters, 23.
Se confirmado, esse recorde deverá superar o que foi estabelecido em 26 de novembro do ano passado, em Las Vegas, quando 92 candidatas disputaram o título vencido por Demi-Leigh, que encerrou uma seca de 39 anos sem títulos de Miss Universo para a África do Sul. Nas datas adicionadas, a Itália deverá fazer seu concurso no dia 1º de outubro. O Iraque fará seu concurso no dia 10 de outubro. A Tanzânia deverá encerrar o ciclo de concursos nacionais do Miss Universo 2018 no dia 13 de outubro. Veja abaixo o calendário atualizado

CONCURSOS NACIONAIS COM DATAS CONFIRMADAS
Fontes: Coordenações
Data País(es)
11/8/2018 Ilhas Cayman, Ilhas Virgens Americanas
14/8/2018 Ucrânia, Nigéria, Serra Leoa
15/8/2018 Guam
18/8/2018 Zâmbia, Canadá
19/8/2018 Alemanha, Chile
21/8/2018 Islândia
22/8/2018 Coreia do Sul
24/8/2018 Jamaica, Paraguai
25/8/2018 Belize
26/8/2018 República Dominicana
29/8/2018 Guatemala
31/8/2018 Cingapura, Índia, Líbano, Uruguai, Honduras
1º/9/2018 Sri Lanka, Áustria
5/9/2018 Argentina
8/9/2018 Eslováquia, Eslovênia
10/9/2018 Bulgária
11/9/2018 Mongólia
15/9/2018 Barbados
16/9/2018 Bahamas
20/9/2018 Gana, Porto Rico
23/9/2018 Suécia
24/9/2018 Turquia
28/9/2018 Romênia
30/9/2018 Colômbia
1º/10/2018 Grécia, Itália, Finlândia
3/10/2018 Egito
10/10/2018 Iraque, Curaçao
13/10/2018 Tanzânia

Com as datas já definidas, a Etiópia pode ser o único país que competiu no Miss Universo 2017 a ficar fora do concurso de 2018. Também vai ficar fora a Guiana, que cumpre suspensão de dois anos determinada pela Miss Universe Organization, devido a irregularidades no concurso nacional de 2017, que elegeu Ruffaya Hussain. Em função de ameaças sofridas por seus diretores, a presidente da MUO, Paula Shugart, determinou que a punição contra a Guiana seja mantida para o Miss Universo 2018, apesar do recurso movido pela direção do concurso Miss Universe Guyana, que renunciou após as denúncias virem à tona em jornais e sites do país  sul-americano. O retorno do Quênia agora é incerto.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Datamisses, Jóia da coroa, Numb3rs, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s