Anúncio oficial de Bangcoc como cidade-sede da 67ª edição do concurso de Miss Universo será na terça-feira, 31 de julho


Evento ocorrerá três dias após aniversário do rei Rama X, que é feriado na Tailândia

Da redação TV em Análise

Patrick Gray/AFP/Getty Images/26.11.2017


A Miss Universe Organization fará na terça-feira (31) o anúncio oficial de Bangcoc como cidade-sede da 67ª edição do concurso de Miss Universo. A informação foi antecipada na manhã deste domingo (22) pelo site especializado Behind The Crown e pela conta de Twitter de seu editor, Ranny Singka. O anúncio ocorrerá três dias após o aniversário do rei Maha Vajiralongkorn, 65, conhecido como Rama X. No sábado (28), o monarca completa 66 anos de idade. A data é feriado na Tailândia.
Detalhes da coletiva, que deverá ter a presença da Miss Universo 2017, a sul-africana Demi-Leigh Nel-Peters, 23, e de diretores da Miss Universe Organization, de sua controladora, a Endeavor, e da rede de televisão americana FOX são mantidos em segredo. A Tailândia deve gastar US$ 16,5 milhões (R$ 62,18 milhões) com a organização do certame. Esse gasto deverá ser 20% menor que os US$ 20 milhões usados na 54ª edição do concurso, realizada na manhã de 31 de maio de 2005. A Impact Arena, palco do concurso daquele ano, deverá ser usada novamente para as preliminares e para a final televisionada do Miss Universo 2018, a ser realizado na manhã da segunda-feira, 17 de dezembro (noite do domingo, 16 de dezembro, pelo horário brasileiro de verão). 46 candidatas já estão eleitas.
Bangcoc sediou o Miss Universo pela primeira vez na manhã do sábado, 9 de maio de 1992, no Centro de Convenções Rainha Sirikit, inaugurado no ano anterior. À ocasião, 78 candidatas participaram da disputa. Em 2005, esse número chegou a 81. Para o Miss Universo 2018, a perspectiva é de que o número verificado na cidade-sede seja superado, a exemplo do que ocorreu em Manila – saltou de 65 em 1974 para 77 em 1994 até chegar a 86 em 2016. O recorde de candidatas foi verificado em Las Vegas, no dia 26 de novembro de 2017, quando 92 candidatas competiram no concurso vencido por Demi-Leigh.
Inicialmente, chegou a se cogitar a realização da coletiva na manhã da segunda-feira (30), mas o comitê organizador tailandês optou por adiar a coletiva em um dia, para dar tempo de acomodar os convidados da MUO e representantes dos grupos que bancarão as despesas de logística, telecomunicações, segurança, transporte, estadia e acomodação das candidatas, familiares e torcedores das candidatas e jornalistas credenciados. Ficarão encarregados dessa função os grupos Charoen Pokphand, do empresário Dhanin Chearavanont, 79, Bangkok Broadcasting & Television (BBTV) e TW Investment Group. Um pré-site já está no ar.

Impact/Divulgaçã

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Cidades, Eventos, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s