Há cinco décadas, Brasil vencia Miss Universo pela última vez


Chamada de ‘bonequinha do imperialismo’ por petistas presos pela Lava Jato, Martha Vasconcellos chega à terceira idade

Da redação TV em Análise

Bertelmann/Getty Images/13.07.1968


Se passaram 18.261 dias desde a eleição da baiana Martha Vasconcellos como Miss Universo 1968. Desde o dia 13 de julho de 1968, nenhuma brasileira venceu o título de Miss Universo. Em cinco décadas, o mundo mudou, o Brasil mudou, a Bahia de Martha mudou. Mostrou ao mundo a potência de seus trios elétricos. Trocou nas urnas a oligarquia de Antônio Carlos Magalhães (1927-2007), prefeito de Salvador de Martha, pelo projeto petista de Jacques Wagner. Revelou os Novos Baianos, a Sociedade Alternativa de Raul Seixas (1945-1989) e os ritmos da indústria criada pela axé music. A ponto desta desembocar no Miss Universo através de Cláudia Leitte, em 2011.
No Brasil de Martha, se vivia o agravamento da ditadura que a Folha de S. Paulo transformou em “ditabranda”. Martha foi chamada de “bonequinha do imperialismo” pelos mesmos petistas que ora enfrentam o cárcere das diversas fases da Operação Lava Jato. Ironicamente, o mesmo imperialismo que treina juízes como Sérgio Moro, maior responsável pela execução das operações, exceto as que subiram para instâncias superiores. Da eleição de Martha no Miami Beach Cenvention Center até hoje, o Brasil teve dois impeachments e seis trocas de moeda. Saiu do cruzeiro novo para o cruzeiro, do cruzeiro para o cruzado, do cruzado para o cruzado novo, do cruzado novo para o cruzeiro, do cruzeiro para o cruzeiro real e do cruzeiro real para o real do ministro tucano Fernando Henrique Cardoso, ele mesmo perseguido pelo regime no qual Martha Vasconcellos venceu o Miss Universo.
No Brasil de Martha Vasconcellos, o rádio ainda era o meio dominante de comunicação, ao lado dos jornais. A televisão crescia a passos lentos. Na Salvador de Martha, só havia uma emissora de televisão, a Itapoan, à época dos Diários Associados. Hoje ela pertence ao Grupo Record, retransmitindo a programação da Record TV. Salvador só teria sua segunda emissora (a Aratu, ex-Globo, ex-Manchete e ex-CNT e hoje afiliada do SBT), a partir de 1969. Não havia satélite nas transmissões televisivas. O Miss Universo 1968 teve de ser enviado por via aérea com cópias para as Emissoras Associadas de São Paulo e Rio de Janeiro. A Embratel, embora existisse como estatal, serviu para favorecer as Organizações Globo, de início.
Muito da história de Martha Vasconcellos repousa em seu apartamento de Salvador. Foram seis capas de revistas a ela dedicadas desde sua eleição. Em depoimento à TV Aratu, Martha declarou não ter recebido nada da Miss Universe Organization, além do salário de representação. “Era coisa simbólica”, disse uma Martha que acaba de completar 70 anos. “Na minha época não havia botox, cirurgia (plástica), essas coisas”, afirmou. Após o reinado, Martha teve dois filhos, Leonardo e Leilane, e cinco netos. Se casou e foi estudar Psicologia. Após sua formatura, passou a atender portadores do vírus HIV e vítimas de violência doméstica em Cambridge, cidade da região metropolitana de Boston, onde hoje reside.
Cinco décadas depois da plateia cantar Cidade Maravilhosa no teatro do centro de convenções de Miami Beach, a Cidade Maravilhosa exaltada na transmissão da CBS virou um canteiro de obras. O Rio de Janeiro recebeu quatro linhas de metrô, refez sua área portuária, sediou final de de Copa do Mundo e uma Olimpíada e Paraolimpíada. Virou o canteiro das grandes negociatas em trocas de propinas. Viu uma vereadora perder a vida após denunciar as atrocidades da atual intervenção militar nas favelas do Complexo da Maré. Com a favelização e o domínio do tráfico de drogas e das milícias, o Rio perdeu seu charme. Para o Miss Brasil em anos futuros, se trocou o Maracanãzinho por casas noturnas e, por fim, pelo Riocentro, inaugurado em 1977 para acolher as grandes convenções de empresas. O Miss Brasil que elegeu Marta Vasconcellos se adaptou a esse novo padrão. Um padrão agora ditado pela televisão e, em grande parte, pelas mídias sociais de Internet.
Antes do Miss Universo, Martha Vasconcellos era professora de alfabetização em uma escola primária de Salvador. Apesar da oposição do pai, concorreu ao título municipal e acabou eleita. Disputou o Miss Bahia, onde acabou ganhando a credencial para o Miss Brasil 1968. De lá até Miami Beach, se levaram apenas 13 dias de preparação. Desde então, o tempo de preparação das brasileiras para o Miss Universo aumentou consideravelmente. Mayra Dias, amazonense que Martha viu ser eleita Miss Brasil 2018, em 26 de maio, terá 204 dias para se preparar para a 67ª edição do Miss Universo, a ser realizada em Bangcoc, na manhã de 17 de dezembro (noite de 16 de dezembro, pelo horário brasileiro de verão). Se Mayra vencer, acabará com uma espera de 18.418 dias. Depois de Marta Vasconcellos, a coroa de Miss Universo mudou quatro vezes, Saiu a Sarah Coventry, entrou a Mikimoto.

Juliana Andrade?Agência ALBA/15.06.2018

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em História, Nossas Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s