67ª edição do concurso Miss Universo, a ser realizada em 17 de dezembro na Tailândia, deverá custar 20% menos que 2005


Custos deverão ser rateados pela iniciativa privada. Governo fará captação

Da redação TV em Análise

Adrees Latif/AFP/Getty Images/31.05.2005


Os gastos para a realização da 67ª edição do concurso de Miss Universo, na Tailândia, em dezembro, deverão ficar entre US$ 15,5 milhões (R$ 59,9 milhões) e US$ 16 milhões (R$ 61,8 milhões). O levantamento foi feito por fontes ligadas aos empresários envolvidos nas negociações com a Miss Universe Organization, de acordo com os sites especializados Sashes & Scripts e Behind The Crown.
De acordo com as fontes ouvidas pelo Sashes & Scripts, todo o custo da organização do Miss Universo 2018 em solo tailandês será bancado pela iniciativa privada. Os gastos incluem translados, alimentação e estadia das candidatas, estrutura de comunicação e transmissão, segurança e logística para a produção do certame. Ao governo, caberá apenas a captação de recursos para pagar os US$ 6 milhões (R$ 23,2 milhões) de franquia à MUO.
Uma estimativa feita pela redação do TV em Análise Críticas demonstrou que o custo de organização do Miss Universo 2018 na Tailândia será 20% menor que os US$ 20 milhões gastos na organização do Miss Universo 2005 e 72,04% maior que os 9,3 milhões gastos no mesmo país com o Miss Universo 1992. Procurada, a MUO disse que não comenta gastos.
A final da 67ª edição do concurso de Miss Universo vai ocorrer na Imapct Arena, na manhã de 17 de dezembro (noite de 16 de dezembro, pelo horário brasileiro de verão). O anúncio formal de Bangcoc como cidade-sede deverá ser feito em uma coletiva, até o final do mês. Na capital tailandesa, o concurso vai começar às 7h da manhã e irá até às 10h, apara atender à exibição ao vivo na costa leste dos Estados Unidos, a ser gerada pela FOX para 213 países e territórios, com distribuição da IMG Worlwide. No Brasil, o certame terá transmissão da Rede Bandeirantes e do canal pago TNT às 22h (horário de Brasília, 20h em Manaus).
Anteriormente, Bangcoc recebeu duas edições do Miss Universo, a 41ª, realizada em 8 de maio de 1992, no Centro de Convenções Rainha Sirkit, vencida pela namíbia Michelle McLean, e a 54ª, realizada em 31 de maio de 2005, na própria Impact Arena, vencida pela russa naturalizada canadense Natalie Glebova. Será a 11ª vez que o concurso ocorre na Ásia.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Força da Grana, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s