Regra sobre transgêneros no Miss Universo existe desde 2012


Alteração no regulamento foi feita após caso da canadense Jenna Talackova

Da redação TV em Análise

Kevork Djansezian/Getty Images/03.04.2012


A eleição de Angela Ponce como representante da Espanha na 67ª edição do concurso de Miss Universo consolida uma mudança que a Miss Universe Organization fez em 2012 em seu regulamento, que proibia a participação de transgêneros nos concursos de Miss Universo, Miss USA e Miss Teen USA, operados pela Miss Universe Organiozation. Uma ação judicial movida por Jenna Talackova obrigou a organização Beauties of Canada a aceitar a sua inscrição para o Miss Universo Canadá daquele ano. Jenna não se classificou no concurso nacional, mas abriu precedentes.
Desde então, concursos estaduais do Miss USA tem aceitado a inscrição de candidatas transgêneros. O exemplo mais recente veio do Minnesota. A aceitação de transgêneros e outras ertapas nacionais do Miss Universo fica a critério de cada coordenação. No México e no Brasil, por exemplo, a participação de transgêneros em etapas locais do Miss Universo é vetada pelos respectivos regulamentos. As regras também atingem os concursos locais.
O caso de Jenna Talackova gerou muitas discussões no meio miss sobre a participação de trasgêneros no Miss Universo e concursos a ele associados. Talackova já tinha competido em concursos de beleza destinados a transgêneros. Os opositores da admissibilidade acham que é mais apropriado uma transgênero concorrer em disputa dirigida a sua classe do que competir em concurso de beleza feminina. Alegam que é preciso separar o joio (transgêneros) do trigo (as mulheres). A prática purista defendida por alguns encontra oposição entre outros missólogos, favoráveis à abertura no Miss Universo, que já começou.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em História, Mondo cane, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s