A cunhada-ostentação de Temer é uma mosca a+ em sua sopa


Em 2011, então vice decorativo impediu ensaio nu na Playboy por R$ 300 mil

Natalí Macedo
Do Diário do Centro do Mundo

Reproduções/Instagram


A irmã da primeira dama bela, recatada e do lar, Fernanda Tedeschi é aparentemente a mosca na sopa de Michel Temer.
Em 2011 ela fez um ensaio para a extinta Playboy, da Editora Abril – a mesma que, na Veja, publicou a tão patética quanto inesquecível matéria sobre a “bela, recatada e do lar”, que tentava colocar a primeira-dama como uma santa (santa hipocrisia!).
O ensaio foi embargado pelo então vice decorativo, que pagou a multa contratual de trezentos mil reais à editora.
Não pegaria bem a irmã da imaculada posando nua.
Quem, aliás, veria problema nisso? Só o próprio Temer, retrato do conservadorismo, que viu tanto problema que preferiu desembolsar 300 mil do que ver a bunda da cunhada na Playboy.
Também não vemos problema em casar com um vampiro, se você tem coragem e estômago forte. Tampouco há problema, nem para as feministas mais radicais, em ser “bela, recatada e do lar.”
O problema é a volta do primeiro-damismo, que tão bem simboliza o retrocesso – 200 anos em 2 – do governo Temer. É o esforço descomunal para construir uma imagem imaculada em torno da primeira-dama em um país de mulheres fortes e livres.
Fernanda Tedeschi é ex-aeromoça, se arriscou como modelo da Playboy – não rolou, miga – e agora é uma verdadeira digital influencer e vive dando pitaco nos assuntos do governo em suas redes sociais.
Depois de sugerir, no Instagram, um boicote à JBS (?), a moça usou a mesma conta para debochar da crise de abastecimento que pesa sobre o país há cinco dias, “ostentando” um tanque cheio – sem emprego de aeromoça e sem poder posar nua, quem está pagando a conta?
Perguntar não ofende.

Reprodução/Instagram

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Poderes ocultos, Podres poderes e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s