Convenção de vendas da Polishop é antecipada por causa da Copa da Rússia e leva junto o concurso de Miss Brasil 2018


Os dois eventos acontecerão no Riocentro

Da redação TV em Análise

Buda Mendes/Latin Content/Getty Images/11.04.2016


A Polishop, o Grupo Bandeirante de Comunicação e a empresa francesa GL Events, administradora do Riocentro, fecharam questão e reservaram as datas de 23 a 27 de maio para a convenção de vendas da Polishop, intitulado “Transformando Vidas”. O período também será reservado para a realização da 64ª edição do concurso de Miss Brasil, marcada para o sábado (26).
De acordo com a Polishop, a expectativa é de que 10 mil consultores de vendas da empresa de todo o país estejam no Riocentro para as palestras conduzidas por especialistas de mercado. O “gelo” da convenção deverá ser4 quebrado no dia da etapa brasileira do Miss Universo. A Band já solicitou à Polishop reserva de espaço de equipamentos de transmissão e operação de grua para se focar no palco do concurso e não nos representantes de vendas da patrocinadora master do Miss Brasil, que comporão a plateia.
Em dezembro do ano passado, a Polishop já tinha confirmado em outra reunião, realizada em São Paulo, que anteciparia sua convenção anual de negócios de junho para maio, em virtude da realização da Copa do Mundo de futebol da Rússia, cujos direitos a Band tentou negociar sem sucesso com a Rede Globo. A decisão de realizar o “Transwformando Vidas” e o Miss Brasil no Riocentro foi oficializada em um vídeo de um dos canais de vídeo da empresa no YouTube, publicado no dia 18 de abril.
Procuradas pela reportagem do TV em Análise Críticas, as assessorias da Band e da Polishop confirmaram todas as tratativas com o Riocentro. As duas empresas são sócias ao lado da americana Endeavor da Organização Miss Brasil Universo, que promove o concurso desde 2016 sob a bandeira de uma marca de cosméticos da Polishop. Será a 30ª vez que o Miss Brasil é realizado no Estado do Rio de Janeiro. A capital fluminense receberá o concurso pela 26ª vez desde 1958, quando ocorreu no Maracanãzinho.
A quantia a ser gasta pela Band e pela Polishop na realização do Miss Brasil 2018 no Riocentro não foi divulgada, mas especula-se que as duas empresas rateiem cerca de R$ 4 milhões a serem pagos à GL Events para uso do centro de convenções, localizado na Barra da Tijuca (zona oeste do Rio de Janeiro), durante o período. Outras providências, como estadia e reforço da segurança das candidatas devido ao risco destas passarem perto de áreas dominadas por traficantes de drogas e milicianos, sobretudo nas regiões da Avenida Brasil (zona norte) e do antigo Elevado da Perimetral (entre os bairros do Caju e do Santo Cristo, na zona portuária), já começaram a ser traçadas com redes de hotelaria e com o Gabinete de Intervenção Federal na Secretaria de Segurança Pública.
Os desembarques das 27 candidatas do Miss Brasil 2018 devem começar entre a sexta-feira (11) e o domingo (13), no Aeroporto Internacional Tom Jobim, na zona norte, já com a segurança reforçada pela Polícia Militar e pelo Exército. A Polishop também vai pedir à Polícia Rodoviária Federal que reforce a segurança de seus representantes de vendas que vierem por terra, através das três rodovias federais que passam pelo Rio: BR-166 (saídas para São Paulo e Teresópolis), BR-040 (para Belo Horizonte e Brasília), BR-101 (saídas para Santos, Paraty e Niterói), BR-465 (antiga Rio-São Paulo) e BR-493 (Arco Metropolitano). A se confirmar, esse deverá ser o maior esquema de segurança pública já empregado para uma edição do Miss Brasil, desde sua criação, em 1954, em Petrópolis (região serrana).

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Cidades, Força da Grana, Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s