Realização da 67ª edição do concurso Miss Universo no dia 25 de novembro está mantida, de acordo com emissora filipina


Região de Boracay deverá ser visitada por candidatas e final será na Grande Manila

Da redação TV em Análise

Patrick Gray/AFP/Getty Images/26.11.2017


Está mais próxima do que se pensa a confirmação da 67ª edição do concurso de Miss Universo para as Filipinas. De acordo com a rede ABS-CBN, a secretária de Turismo Wanda Teo, 65, estaria avançando nas negociações com a Miss Universe Organization para a realização do concurso na região metropolitana de Manila, no dia 25 de novembro (manhã de 26 de novembro, pelo horário local).
Em dezembro do ano passado, um grupo de 16 candidatas do Miss Universo 2017 visitou cinco cidades filipinas, numa mostra de que o Departamento de Turismo do país está mesmo interessado em levar a cabo a sede do Miss Universo 2018. Não o fez em 2017 porque os esforços do governo filipino estavam todos concentrados em sediar a cúpula da ASEAN (associação de Nações do Sudeste Asiático).
De acordo com o DOT, estão programadas visitas das candidatas a regiões como a de Boracay, que ganhou visibilidade após aparecer na final do Miss Universo 2016, realizado no dia 30 de janeiro de 2017.
A Miss Universe Organization cogitou marcar o Miss Universo 2018 para o dia 16 de dezembro, mas foi dissuadida por representantes do DOT e da rede de televisão FOX, que quer a manutenção do Miss Universo no final de semana do feriado americano de Ação de Graças, que ocorre na quinta-feira 22 de novembro.
Negociações com a cidade chinesa de Hangzhou chegaram a ser conduzidas, mas não obtiveram êxito. Desde janeiro, Paula Shugart, presidenta da MUO, tem expressado em entrevistas sua preferência em realizar o Miss Universo 2018 em território filipino. O Brasil elege sua candidata no dia 26 de maio. Cinco dias antes, ocorre o Miss USA 2018.
Detalhes como o local da preliminar e da final televisionada serão definidos nas próximas semanas. As Filipinas receberam o Miss Universo em 1974 (Teatro Nacional de Artes Folclóricas), 1994 (Centro Internacional de Convenções das Filipinas) e 2016 (Mall of Asia Arena), na cidade de Pasay. O Smart Araneta Coliseum, sede do Binibining Pilipinas, em Quezón City, é cotado para sediar o Miss Universo 2018.

De portas abertas

De acordo com o DOT, a realização do Miss Universo 2018 deverá acontecer na mesma época em que o arquipélago de Boracay (442 km ao sul de Manila) for reaberto ao público, Recentemente o DOT fechou Boracay por queixas de poluição causada por turistas. No entanto, o governo filipino colocou a culpa da poluição das praias de Boracay em ocupações irregulares, que deverão ser despejadas para a revitalização da região.
Trabalhadores do setor de hotelaria anunciaram que irão recorrer da decisão do presidente Rodrigo Duterte, 73, em fechar a área de Boracay, composta por resorts de alto padrão, para a visitação de turistas. Eles alegam que terão prejuízos com a medida. O número de turistas estrangeiros nas Filipinas cresceu depois da exposição do país na 65ª edição do Miss Universo, que foi mostrada para 213 países e territórios.

Situação da Colômbia preocupa

A marcação do Miss Universo 2018 para o dia 25 de novembro deve obrigar a coordenação do Concurso Nacional de Belleza a aclamar a representante da Colômbia para o certame. Desde 1958, as candidatas colombianas ao Miss Universo são eleitas em concursos, mas esta deverá ser a primeira vez que a Colômbia aclamará uma candidata. Se não o fizer, estará fora da disputa. Ninguém da coordenação colombiana do Miss Universo foi localizado pela reportagem do TV em Análise Críticas para tratar do assunto.
A etapa colombiana do Miss Universo está marcada para o dia 12 de novembro, em Cartagena, mas deverá eleger a representante do país no Miss Universo 2019.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s