Cidade chinesa de Hancheu poderá sediar Miss Universo 2018


Concurso deverá ocorrer em 25 de novembro

Da redação TV em Análise

Reprodução/Facebook/Richelle Louise Singson-Michael


Trinta anos depois de Taiwan ter sediado o Miss Universo 1988, a parte continental da China poderá vir a sediar pela primeira vez uma edição do concurso de Miss Universo. Representantes da Miss Universe Organization e da empresa filipina LCS Group estiveram em Hangzhou, no sul da China continental, comunista.
A possibilidade de Hangzhou sediar o Miss Universo 2018 foi adiantada pela arquiteta Richelle Louise Singson-Michael, responsável pelo projeto do Miss Universo 2016 nas Filipinas e integrante de seu Comitê Organizador. Da comitiva da MUO estiveram presentes a presidenta da entidade, Paula Shugart, e o vice-presidente de negócios e marketing, Shawn McClain. Eles foram recebidos pelo vice-prefeito de Hancheu e outras autoridades locais.
Se confirmada para Hangzhou, a 67ª edição do concurso de Miss Universo deverá ocorrer no Hangzhou Peace International Convention and Exhibition Center. De acordo com fontes próximas à MUO, o contrato está próximo de ser assinado.
Hangzhou (ou Hancheu) deverá ser a oitava cidade da Ásia a receber o Miss Universo desde 1974. As outras foram Manila, Hong Kong, Seul, Cingapura, Taipé, Bangcoc e Nha Trang. A cidade vietnamita, sede do concurso em 2008, vinha disputando com Bogotá o direito de sediar o Miss Universo 2018, mas já perdeu o interesse, assim como a capital da Colômbia.. Também manifetsaram interesse em receber o concurso Lima, Monte Carlo e Bangcoc.
De acordo com informações do site filipino TPP, especializado na cobertura de concursos de beleza, a previsão é de que o Miss Universo 2018 ocorra em Hancheu no dia 25 de novembro. A possível realização em setembro comprometeria gravemente os planos das coordenações de Porto Rico e da Finlândia, que já marcaram seus concursos para 20 de setembro e 1º de outubro. Com concurso nacional marcado para novembro, a Colômbia deverá aclamar candidata para não ficar fora da disputa.
Com a definição da sede do Miss Universo 2018, a IMG deverá comercializar o concurso já na L.A. Screenings, em maio, para as emissoras interessadas. O contrato já estaria em via de ser assinado, em mandarim, como prova a foto abaixo.

Reprodução/Facebook/Richelle Louise Singson-Michael

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Cidades, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s