Candidatas ao Miss USA 2018 terão de fazer baldeações para chegar a Shreveport, cujo aeroporto só opera voos regionais


Las Vegas e Atlanta serão as opções mais usadas para as conexões das misses

Da redação TV em Análise

Shreveport Regional Airport/Divulgação/23.02.2018


Com voos para apenas seis destinos operados por cinco empresas -Allegiant Air (Las Vegas), American Eagle (Cralotte, Dallas-Forth Worth), Delta, Delta Connection (ambas saindo de Atlanta) e United Express (Denver e Houston), as 51 candidatas ao título de Miss USA 2018 terão de baldear por essas cidades para chegar até o Aeroporto Regional de Shreveport (norte da Luisiana), que deverá servir de porta de desembarque do concurso no final de abril. Inaugurado em 6 de julho de 1952, o aeroporto de Shreveport recebeu ampliação em 1971 e serviu de mini-hub da Delta Airlines.
A desregulamentação do setor aéreo de 1978 e a falência de várias empresas rebaixaram o papel do aeroporto de Shreveport na aviação regional da Luisiana. Nem mesmo a realização do Miss USA na cidade em 1997 e 1998 resolveu o problema. Em 1998, foi lançada a pedra fundamental do novo Aeroporto Regional de Shreveport, cuja expansão custou US$ 30 milhões. Dallas e Atlanta são os destinos mais procurados pelos passageiros.
Parte das candidatas das costas leste e oeste deverá usar como conexão para Shreveport os aeroportos de Atlanta e Las Vegas. Esse problema deverá fazer parte das negociações que a Miss Universe Organization vem conduzindo para a realização do Miss USA 2018 em Shreveport. O concurso deverá ser realizado no dia 13 de maio, no Hirsch Memorial Coliseum, que recebeu os concursos de 1997 e 1998.
A maioria dos voos que chega ao Aeroporto Regional de Shreveport é de empresas cargueiras e de uso militar.

Shreveport Regional Airport/Divulgação;29.05.2017

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Cidades, Jóia da coroa, Outras Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s