EXCLUSIVO: Com 86,45% das 96 candidatas já processadas pelo site oficial, Belize, Dinamarca, Hungria, Kosovo, Quênia e Suíça estão oficialmente fora da 66ª edição do Miss Universo


Países estiveram na 65ª edição do concurso, realizada em janeiro nas Filipinas

Da redação TV em Análise

Fotos Getty Images e Miss Universe Organization/Duvulgação


Mesmo com o processamento de 83 das 96 candidatas já feito pelo site oficial, o que equivale a 86,45% do total, já se pode considerar de forma definitiva que Belize, Dinamarca, Hungria, Kosovo, Quênia e Suíça não terão candidatas na 66ª edição do concurso de Miss Universo, que acontece daqui a 17 dias, no teatro The AXIS do Planet Hollywood Resort and Casino, em Las Vegas. Até o fechamento desta matéria, informação ainda dependia de confirmação por parte da Miss Universe Organization, mas, na prática, pode ser dada como definitiva.
De acordo com informações que o TV em Análise Críticas apurou junto às coordenações da Hungria, Kosovo e Quênia, não há qualquer interesse desses países em enviar candidata para Las Vegas. Belize, Dinamarca e Suíça tiveram suas coordenações nacionais descredenciadas ou com contratos não renovados junto à IMG Universe, controladora da Miss Universe Organization.
O prazo para que Hungria, Kosovo e Quênia decidissem pela aclamação ou indicação de candidatas ao Miss Universo 2017 terminou no dia 31 de agosto. Houve uma nova janela para que esses países exercessem opção de ir ao concurso, encerrada no dia 31 de outubro. Pelas normas do Miss Universo, o país que não eleger ou aclamar candidata em até dois dias do início da programação oficial é considerado desistente. A regra atinge em cheio o Quênia, que emplacou Mary Esther Were entre as seis finalistas do Miss Universo 2016, realizado na manhã de 30 de janeiro, em Pasay (região metropolitana de Manila).
De acordo com a MUO, a programação oficial do Miss Universo 2017 terá início neste domingo (12), com um evento de boas vindas no Planet Hollywood Resort and Casino, hotel em que as candidatas ficarão concentradas.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Datamisses, Numb3rs, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s