Assunto da semana: Coisas para fazerem caixa e não audiência


The Gifted apenas reforça a indústria cultural da Marvel

FOX/Marcel/Divulgação/02.10.2017


Por mais que me convençam a dizer outra coisa, a premissa de The Gifted (FOX, 3ª, 22h30, 14 anos) e de seu piloto, Exposed (para não errar a grafia) remete ao mais puro expediente do estúdio de quadrinhos da Marvel de encher o saco do telespectador com nove séries na televisão ao mesmo tempo. Trata-se de um porre em termos de quem já foi aos cinemas assistir os oito ou nove filmes da saga dos X-Men. Honestamente, é de fazer o telespectador nem sequer pensar direito. Repete-se nos efeitos visuais e cansa na hora.
Está patente que The Gifted veio apenas para reforçar o caixa da Marvel com os licenciamentos da família de personagens de X-Men. Podem vir reclamar na minha cara que, a despeito de ter atores da cepa de Stephen Moyer (True Blood), Gifted não convence nem pelo continente, tampouco pela forma ou pelo conteúdo. Trata-se de mais um embuste da indústria de heróis de ação capitaneada pelo ideário norte-americano. E depois me acusam de comunista, petista, médico cubano, etc. Coisas das quais eu não sou e nem nunca serei.
Feita para agradar à indústria da pauta posta, The Gifted se mostra uma decepção para quem estava no turbilhão de informações do Miss Universo 2016, evento da FOX como foi o Super Bowl do Deus Mercado Tom Brady e as Lavagens Cerebrais Desviadoras do Caos da Segurança Capixaba. Me cheira a convescote da mídia da “babá do Michelzinho”, comissionada para comprar deputados na segunda denúncia contra Temer. A qual também pega os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco pela porta do recipiente de salgadinhos.
Chegando ao ponto nevrálgico, The Gifted não é exatamente um programa familiar como se possa parecer. Pelo Departamento de Classificação Indicativa do Ministério da Justiça, não é recomendado a menores de 14 anos, no Brasil. E nos Estados Unidos da FOX? Qual é a censura para esse suposto “drama familiar de ação”? A mesma do MJ brasileiro? Trocando em miúdos, a FOX erra ao colocar X-Men na sua pauta de programação para esta fall-season. Poderia pensar duas vezes com essa escolha incompreensível. Bom sábado para todos.

Publicação simultânea com o TV+Vida do Jornal Meio Norte deste sábado (14/10)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Atuação, Coluna da Semana, Cult, Séries e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s