Dinamarca, Polônia, Sri Lanka, Suíça e Uruguai estão fora do Miss Universo 2017, marcado para daqui a 81 dias, em Phoenix


Os cinco países participaram do Miss Universo 2016, nas Filipinas

Da redação TV em Análise

Fotos Miss Universe Organization/26.01.2017 e Getty Images/16.01.2017


Estão confirmadas as duas primeiras baixas para a 66ª edição do concurso de Miss Universo, marcado para o dia 26 de novembro, em Phoenix. A coordenação do concurso Miss Polônia informou à Miss Universe Organization que, devido ao conflito de datas, a vencedora do concurso nacional de 2017, marcado para o mesmo dia, em Varsóvia, irá para o Miss Universo 2018. Os trabalhos de produção do evento seguem adiantados. À ocasião, Izabella Krzan, que representou o país no Miss Universo 2016, passará a faixa e a coroa à sua sucessora.
Já a saída da Dinamarca do concurso se deveu ao descredenciamento da direção do Face of Denmark por parte da MUO, controlada da IMG. Diretores do concurso foram presos no início de fevereiro sob a acusação de lavagem de dinheiro e a vencedora do concurso de 2016, Christina Mikkelsen, foi destituída. Ela também estaria envolvida em um esquema interno de corrupção na antiga coordenação nacional. Após o escândalo, a Dinamarca ficou sem coordenação para o Miss Universo e, por tabela, passou a ficar fora do Miss Universo 2017. A última vez que a Dinamarca tinha ficado fora de uma edição do Miss Universo tinha sido em 2014, em University Park, na região metropolitana de Miami.
As coordenações do Sri Lanka, Suíça e Uruguai também podem ser consideradas desistentes do Miss Universo 2017, pois não informaram à MUO até o dia 31 de agosto se realizariam seletivas ou concursos nacionais ou indicariam candidatas. No Sri Lanka, a última abstenção também ocorreu em 2014. Na Suíça, a última ausência tinha ocorrido em 2015. O Uruguai se ausentou pela última vez do Miss Universo em 2013, por problemas contratuais de sua competidora, Micaela Díaz, que sequer viajou para Moscou.
Todos os cinco países desistentes participaram da 65ª edição do Miss Universo, realizada no dia 30 de janeiro, em Pasay (região metropolitana de Manila). Nenhum deles obteve classificação entre as 13 semifinalistas.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Datamisses, Numb3rs, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s