Sozinha no show de horrores do Rocha Loures, Rede Globo registra audiência nacional de 26 pontos com votação que arquivou 1ª denúncia contra Temer, por corrupção passiva


Dados são da Kantar Ibope Media

Da redação TV em Análise

News Rondônia/02.08.2017


Primeiro grande teste para o jornalismo da Rede Globo derrubar o presidente ilegítimo Michel Temer, a votação do arquivamento da denúncia por corrupção passiva no caso da mala do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMSB-PR), no horário nobre da quarta-feira (2) rendeu média de 26,2 pontos no Painel Nacional de Televisão (PNT). Os dados foram liberados na tarde desta terça-feira (8) pela Kantar Ibope Media. Cada ponto equivale a 688.211 telespectadores em 245.702 domicílios.
Enquanto as outras redes como Record, Band, SBT e Rede TV! venderam a alma até o diabo para hipotecarem apoio a Temer e sua corja em editoriais e entrevistas pagas, a Globo “matou” a exibição de suas três novelas e incorporou o Jornal Nacional para dentro da votação nominal, deputado por deputado, Estado por Estado. A vitória da base de Temer por 263 votos a favor do arquivamento da denúncia recomendado pelo deputado Paulo Abo-Ackel (PSDB-MG), o “Minério” das planilhas da Operação Lava Jato, e 227 contra, graças a uma mobilização feita por contratados da Globo em redes sociais.
Nos 15 mercados do PNT, o show de horrores do Rocha Loures protagonizado por parlamentares do PT. PSOL, Rede, PCdoB e PDT num MMA verborrágico com elementos da baixeza de Wladimir Costa (SD-PA) e Mauro Pereira (PMDB-RS) foi cisto por 8.327.353 telespectadores (média individual de 12,1) em 6.437.392 domicílios. O alcance foi de 23.880.921 telespectadores (média de 34,7).
Quatro dias depois, o Fantástico continuou a campanha da Globo contra Temer, ao repercutir denúncias contra o assessor conhecido como “coronel Lima”. Para tanto, a emissora vai se valer de movimentos como Vem Pra Rua e 342 Agora para colocar mais querosene num governo que sequer era para ter assumido após o golpe parlamentar de 2016, que derrubou a presidenta eleita Dilma Rousseff.

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Ibopes da vida, Numb3rs, Poderes ocultos, Podres poderes e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s