Band manda afiliadas gravarem estaduais do Miss Brasil 2017


Material é para ser usado nos boletins das 27 candidatas

Da redação TV em Análise

Organização Miss Brasil Universo/Divulgação/28.04.2017


A Rede Bandeirantes distribuiu às suas emissoras uma circular interna para gravar os 27 concursos do ciclo do Miss Brasil 2017. De acordo com a emissora, a intenção e “expor ao máximo as potencialidades de cada região e associá-las ao patrocinador nacional do Miss Brasil”, no caso, a marca de cosméticos Be Emotion, pertencente à Polishop, arrendadora do Miss Brasil até 2020 sob licença do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da IMG Universe, sócias da empresa na Organização Miss Brasil Universo.
Todas as emissoras da Band nas capitais de Estado e no Distrito Federal receberam a recomendação com os dizeres: “Gravar o concurso de Miss de seu Estado para uso nos boletins nacionais que a Band for produzindo ao longo da temporada. Não usar material destinado a telejornais comunitários. Evitar a veiculação em outros espaços da programação que não a faica das 22h de sábado”.
Na prática, a Band quer também é “matar” as coberturas dos concursos estaduais nos telejornais locais dos Estados que ainda não realizaram seus certames – Alagoas, Amapá, Ceará, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins. Desse grupo, a Band só poderá gravar para exibição nos boletins nacionais concursos ou aclamações a serem realizados em Alagoas e Sergipe, Estados onde a emissora não possui afiliadas ou emissoras próprias, tampouco tem condições de realizar cobertura local.
Até o final do ciclo do Miss Brasil 2017, a Band terá transmitido os concursos do Amazonas, Bahia, Ceará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Ao todo, terão sido 11 concursos estaduais televisionados local ou nacionalmente. A conta ainda pode aumentar, a depender da palavra de outras coordenações que negociam com a emissora. Os concursos que não entrarem nessa conta terão apenas os boletins nacionais.
Procuradas pela reportagem do TV em Análise Críticas, as assessorias da Band e da Organização Miss Brasil Universo informaram que não irão comentar sobre a recomendação dada às afiliadas “por se tratar de assunto estratégico”. O Comitê Nacional de Coordenadores de Concursos de Beleza (CNCCB), através de nota, admitiu ter sido procurado pela Band para tratar das gravações dos boletins das misses estaduais, mas desconhece “qualquer restrição à cobertura jornalística” das afiliadas da Band nos concursos estaduais.

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s