Permanência do concurso Miss Universo na FOX para a temporada 2017-2018 está ameaçada


Concurso não foi incluído na relação de especiais do upfront da emissora

Da redação TV em Análise

Ethan Miller/Getty Images


Depois de dois anos, a FOX pode estar abrindo mão do concurso de Miss Universo, cujos direitos de transmissão comprou da WME/IMG em novembro de 2015. A baixa receptividade do concurso Miss USA 2017, realizado no domingo (14), véspera do upfront que a emissora realiza na tarde desta segunda-feira (15), no Beacon Theatre, em Nova York, pode ter sido decisiva para que a rede colocasse também no limbo a etapa americana do concurso. O concurso que credenciou a cientista nuclear Kara McCullough, 25, para a disputa do título de Miss Universo 2017 foi visto por apenas 2,9 milhões de telespectadores, registrando média individual de 0,9 e share de 3 pontos na faixa de 18 a 49 anos. O pico de público do Miss USA 2017 ocorreu em sua última meia hora (entre 21h30 e 22h), com 3,8 milhões de telespectadores, média de 1,0 e share de 4.
A audiência verificada pelo Miss USA 2017 é a segunda pior verificada desde 2015, quando foi posto de emergência no irrelevante canal pago Reelz, registrando apenas 925 mil telespectadores e média de 0,2 na faixa de público entre 18 e 49 anos.
Diretores da FOX informaram que irão se manifestar “oportunamente” sobre a permanência ou não dos concursos da Miss Universe Organization, administrada pela IMG, para a temporada 2017-2018. Desde que passou a ser televisionado, em 1960, o concurso de Miss Universo foi transmitido pela CBS (1960-2002) e NBC (2003-2014). O Miss USA passou a ser televisionado de forma independente a partir de 1965, quando foi desvinculado da programação do Miss Universo.
De acordo com a IMG, o Miss Universo é distribuído para emissoras de 187 países e territórios. A 66ª edição do certame está prevista, a princípio, para o dia 17 de dezembro, mas a data pode sofrer modificações com a possível saída da FOX do certame.

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Eventos, Jóia da coroa, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s