Depois das Olimpíadas, pavilhão do Riocentro vai sediar o concurso Miss Rio de Janeiro 2017, com nova coordenação


Sucessora de Sabrina Amorim será eleita no dia 10 de junho

Da redação TV em Análise

Organização Miss Brasil Universo/Divulgação/30.08.2016


Menos de um ano após ter sediado modalidades olímpicas e paraolímpicas como boxe, badminton, levantamento de peso e tênis de mesa, o Riocentro se prepara para receber pela primeira vez, desde que foi inaugurado em 1977, o concurso de Miss Rio de Janeiro, terceira etapa estadual mais importante do Miss Brasil, atrás apenas dos concursos de São Paulo e Rio Grande do Sul. De acordo com a nova empresa credenciada para representar os interesses do Miss Universo no Estado, a Dio, o processo de escolha da representante fluminense no Miss Brasil 2017 ocorrerá em duas fases. A primeira delas será uma seletiva, a portas fechadas, com júri especializado, a ser realizada entre a quarta-feira (31) e a quinta-feira, 1º de junho. Dessa fase, sairão as candidatas que irão para a final do dia 10 de junho, no Pavilhão 6.
De acordo com a nova coordenação do Miss RJ, a plataforma de inscrições de candidatas municipais foi ampliada, mas o número de interessados em ser coordenador municipal é pequeno. O Miss RJ 2017 vai trabalhar com as candidatas que foram indicadas pelos municípios para a seletiva, que vai decidir quantas candidatas seguem para a final. O temor de alguns missólogos é que a baixíssima demanda de interessadas em concorrer ao Miss Rio de Janeiro force a uma compactação de finalistas, como ocorreu no Miss Minas Gerais 2016. A maioria dos coordenadores municipais do Miss RJ é ligada à ex-coordenadora, Susana Cardoso, afastada das funções em agosto passado.
Pelo planejamento, serão selecionadas três finalistas, mas o número poderá ser revisto à medida que o n[úmero de inscritas aumente em relação ao Miss Rio de Janeiro 2016, que acabou restrito a uma seletiva fechada, sem divulgação alguma de informações. A niteroiense Sabrina Amorim acabou eleita em meio ao mar de desinformação que se formou sobre o futuro do Miss Rio de Janeiro. A última vez que o Miss RJ foi realizado enquanto concurso foi em setembro de 2015, na Cidade do Samba (zona portuária).
O Miss Rio de Janeiro 2017 será realizado durante um evento da Polishop, que deverá receber 12 mil pessoas, segundo a coordenação estadual. Ainda não há informação sobre o início da venda de ingressos. Em ambas as etapas, as candidatas passarão pelo crivo de dois painéis de jurados. A Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, que administra o Riocentro, estará dando apoio ao evento.
Informações sobre os prêmios para as três primeiras colocadas, transmissão televisiva, mestres de cerimônias e atos musicais serão divulgadas mais adiante.

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s