Além de perder audiência e faturamento, Miss Brasil vê número de inscritas em concursos estaduais cair 47,24% desde 2015


Dados levam em conta projeção de candidatas municipais para 26 concursos estaduais do Miss Brasil 2017

Da redação TV em Análise

Miss Goiás Universo/Divulgação


Desde que assumiu as chaves da administração da etapa brasileira do Miss Universo, em 31 de outubro de 2015, a Polishop assiste a um violento decréscimo de candidatas inscritas nos 27 concursos estaduais do Miss Brasil. Levantamento feito pela redação do TV em Análise Críticas com base no número de candidatas municipais inscritas nos concursos estaduais realizados desde o ciclo do Miss Brasil 2015 denota ema queda de 47,24& na procura de candidatas municipais para se inscrever nos estaduais do principal concurso de beleza feminina do país. Isso, em pleno início do ciclo de concursos estaduais para a etapa brasileira do Miss Universo 2017.
Só para o ciclo do Miss Brasil 2015, foram inscritas 599 candidatas em 24 concursos estaduais. A conta não inclui as aclamações feitas no Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Tocantins e inclui as candidatas originalmente inscritas no concurso Miss Sergipe 2015, anulado pela então organizadora, a extinta Enter, do Grupo Bandeirantes de Comunicação, sob suspeita de fraude e manipulação de resultados. O caso levou à expulsão de Deivide Barbosa do quadro de coordenadores e também de um dos assentos do conselho do Comitê Nacional de Coordenadores de Concursos de Beleza (CNCCB/Brasil).
Já para o ciclo do Miss Brasil 2016, o primeiro todo da Polishop, houve uma queda leve, de 5,50%, no número de candidatas municipais inscritas em 25 concursos estaduais e duas aclamações. Acredita-se que a queda da demanda de misses nos estaduais tenha a ver com os escândalos verificados no Miss Brasil 2015. Mudando o cenário para a realidade presente, a coisa piora ainda mais: na comparação com o ciclo do Miss Brasil 2016, a demanda de candidatas municipais inscritas para 26 concursos estaduais do Miss Brasil 2017 teve uma queda de 44,16%. Isso, apesar de estarmos apenas no início do ciclo de concursos estaduais, que tem 57% de suas datas fechadas.
Não entra na conta do levantamento o concurso de Miss Acre 2017, que fechou suas inscrições no sábado (15). Os nomes das candidatas ainda estão sendo processados pela coordenação estadual junto à nacional, sediada em São Paulo. Uma nova projeção com dados atualizados deverá ser divulgada pelo Críticas no final de maio.

Arte/TV em Análise Críticas

Arte/TV em Análise Críticas

Arte/TV em Análise Críticas

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Datamisses, Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s