Críticas fará avaliações parciais do Miss Universo 2017 após as eleições das candidatas da Rússia, Equador e Filipinas


Concursos nacionais ocorrerão nos dias 15, 22 e 30 de abril e serão decisivos para a balança do top 12

Da redação TV em Análise

AFP/Getty Images/17.04.2016


A redação do TV em Análise Críticas fará mais três avaliações parciais no mês de abril, reforçando sua tradição de apurar as notas das candidatas nacionais após suas respectivas eleições. No dia 15 (sábado), será produzida e publicada a sétima avaliação parcial, que trará apenas a nota da candidata a ser eleita na Rússia. No dia 23 (domingo), o Críticas irá apurar as notas da candidata que for eleita para representar o Equador na disputa do título de Miss Universo 2017.
Por fim, no dia 30 (domingo), o Críticas irá apurar as notas da sucessora de Maxine Medina como Binibining Pilipinas 2017, título que credencia a representante das Filipinas no Miss Universo. Esse concurso passou a ter maior peso após a vitória de Pia Wurtzbach no Miss Universo 2015, que foi decisiva para que Manila levasse a sede do Miss Universo 2016. Aclamações de candidatas nacionais que vierem a ser feitas no período de apuração de cada parcial também serão apuradas com as respectivas notas, nos quesitos de traje de banho, traje de gala e aparições de mídia em noticiários.
A decisão do Críticas de fazer as avaliações parciais separadas para Rússia, Equador e Filipinas servirá como um importante termômetro para as implicações que poderão ocorrer no ranking de 12 favoritas a uma vaga entre as semifinalistas da 66ª edição do Miss Universo, prevista para a manhã de 18 de dezembro, em Perth (noite de 17 de dezembro, pelo horário brasileiro de verão).
Além destes países, o Críticas também fará uma avaliação parcial separada no dia 5 de maio, após a eleição da candidatas de Porto Rico. Até lá, terão sido realizadas 10 avaliações parciais pós-concursos nacionais..

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Pautas de avaliações, Planejamento editorial, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s