EXCLUSIVO: Possibilidade de realização do concurso Miss Brasil 2017 no dia 26 de agosto ganha cada vez mais força


Data atende pedido de coordenadores de 10 Estados e do DF, que querem mais tempo para inscrever candidatas

João Eduardo Lima
Editor e criados dos blogs TV em Análise

Lucas Ismael/Organização Miss Brasil Universo/Divulgação/01.10.2016


O ciclo de concursos estaduais do Miss Brasil 2017 começa com o primeiro racha entre os 18 coordenadores estaduais licenciados e os próprios da patrocinadora master do Projeto Miss, a empresa de televendas Polishop. O Comitê Nacional de Coordenadores de Concursos de Beleza (CNCCB) venceu a primeira batalha de bastidores contra a a Polishop e a Rede Bandeirantes de televisão, que queriam, a todo custo, a realização da etapa brasileira do Miss Universo 2017 no dia 5 de agosto. Um grupo de coordenadores estaduais que está em São Paulo a convite da Polishop para assistir ao concurso Miss São Paulo, que acontece na noite deste sábado (25), no Palácio das Convenções do Anhembi, reuniu-se a portas fechadas com diretores da Band e da Polishop para discutirem formas de remanejar a data do Miss Brasil 2017 para facilitar a realização dos concursos estaduais até o dia 12 de agosto, data limite fixada pela Organização Miss Brasil Universo.
De acordo com o CNCCB, as primeiras tratativas com a Band e a Polishop pela flexibilização das datas dos concursos estaduais foram bem sucedidas, mas enfrentaram oposição da diretora geral do Miss Brasil, Karina Ades, que teria sido pressionada por diretores da Polishop a marcar o Miss Brasil para uma data da convenção anual da empresa,. em data e local ainda a serem definidos. O diretor de programação e conteúdo da Band, o argentino Diego Guebel, interveio nas discussões e pediu “prudência” na antecipação da data do Miss Brasil 2017. Sugeriu que, de 30 de setembro, a data da 63ª edição do Miss Brasil fosse antecipada para 26 de agosto, para dar maior fluidez a outras necessidades industriais de programação da Band. A data do Miss Universo 2017 ainda não foi fixada, mas já se trabalha com sua realização em 17 de dezembro, em Perth ou Paris.
A marcação da data do Miss Brasil 2017 foi feita atendendo a um pleito das coordenações do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Rondônia, que ainda não abriram inscrições para os concursos estaduais, tampouco tem registro de eleição de candidatas municipais ou distritais. Juntas, essas unidades da Federação tem 27 títulos nacionais conseguidos no voto e 28 se considerados títulos herdados de renúncias ou destituições de outros Estados.
Procurada pela reportagem do TV em Análise Críticas, a Organização Miss Brasil Universo, joint venture da Polishop, Band, Ford Models Brasil e IMG Universe, braço do grupo americano WME/IMG, dono do Miss Universo, não retornou os pedidos de pergunta feitos até o fechamento desta matéria.
Inicialmente, chegou a se marcar o Miss Brasil 2017 para o dia 5 de agosto, mas a pressão dos coordenadores retardatários ligados ao CNCCB obrigou a marcação para o dia 26 de agosto, como proposto pela Band. A realização do concurso no Citibank Hall, em São Paulo, a princípio está mantida.
De acordo com levantamento do Críticas, estão com data indefinida os concursos do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Sergipe e Tocantins. Essas Unidades da Federação não entraram nas apurações de datas que vem sendo realizadas desde o dia 25 de fevereiro, menos de um mês depois da baiana Raíssa Santana ter participado do Miss Universo 2016, realizado na Mall of Asia Arena, em Pasay (região metropolitana de Manila), onde se classificou entre as 13 semifinalistas. A Organização Miss Brasil Universo foi procurada pela reportagem do Críticas para se explicar sobre as datas dos concursos dos Estados citados e do Distrito Federal, mas não se manifestou.

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s