A cinco dias do início do ciclo de concursos estaduais do Miss Brasil 2017, 12 Estados e o Distrito Federal não definiram datas


Maioria das indefinições está na região Norte, onde cinco coordenações estão atrasadas ou paradas

Da redação TV em Análise

Arte/TV em Análise Críticas


Com menos de uma semana para o início do ciclo de concursos estaduais do Miss Brasil 2017, no sábado (25), em São Paulo, o buraco de coordenações estaduais com atraso ou atividades paralisadas diminuiu um pouco, mais ainda preocupa. Levantamento da redação do TV em Análise Críticas feito junto às coordenações estaduais revelou que 13 delas – Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia e Tocantins – estão enquadradas na situação mais crítica para a preparação de seus concursos. O percentual é o mesmo de Estados que já marcaram as datas de seus concursos – 48,14%.
Em amarelo no mapa, Sergipe agendou a data de sua seletiva para junho, mas ainda não tinha definido o dia exato até o fechamento desta matéria. Estão com datas definidas de certames os seguintes Estados: Alagoas, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina e São Paulo. Eles estão designados em verde no mapa, com as datas definidas pelas respectivas coordenações.
Sergipe é o Estado com o menor número de candidatas municipais já eleitas – oito até agora. Pela nova padronização do Miss Brasil, o Estado teria de adotar a fórmula de classificação 5-3, para definição das finalistas. Em maio de 2015, a antiga coordenação do Miss Sergipe foi descredenciada por acusações de manipulação de resultados e acobertamento de esquemas de corrupção ativa, facilitação à prostituição e corrupção de menores. O resultado do concurso estadual daquele ano foi anulado e uma seletiva teve de ser realizada pela extinta Enter, braço de eventos que o Grupo Bandeirantes de Comunicação mantinha. Os ativos da Enter na área de misses foram vendidos em outubro do mesmo ano para o grupo Polishop, que atua na área de varejo eletrônico.
Já no Miss São Paulo, que abre o ciclo de estaduais, será usada a padronização de classificação usada no Miss Universo 2016, com uma adaptação – ao invés da fórmula 12-9-6-3, o concurso paulista usará a fórmula 12-8-5-3, para diferir em um ponto do concurso internacional. Ainda não se sabe se esse sistema será usado também no Miss Brasil 2017, previsto para o dia 26 de agosto.

Os roncos da pororoca

De acordo com o radar de concursos estaduais elaborado pelo Críticas, a região Norte é a que tem o maior número de coordenações estaduais paradas ou atrasadas – cinco, no total. Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia e Tocantins ainda não definiram as datas de seus concursos. Destas coordenações, apenas Acre e Amazonas abriram inscrições para a eleição de candidatas municipais. O Críticas não conseguiu localizar informações sobre as coordenações de Rondõnia e Tocantins. No Amapá, não há nenhuma informação no Facebook oficial do concurso estadual sobre a abertura de inscrições de candidatas.
Na região Nordeste, três Estados ainda não definiram as datas de seus certames – Bahia, Paraíba e Piauí. Destes, apenas a Paraíba ainda não anunciou a abertura de inscrições. No Piauí, uma candidata municipal já foi eleita. Na Bahia, a coordenação estadual apenas anunciou a abertura de inscrições para a seleção de candidatas municipais. Nenhuma informação adicional foi dada.
Na região Sudeste, Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro não informaram se abrirão inscrições para os concursos estaduais ou farão seletivas como fizeram no ano passado. Na região Sul, o Rio Grande do Sul, Estado com maior número de títulos de Miss Brasil (15), é o Estado mais atrasado na preparação de seu certame. Nem mesmo o responsável local pelo concurso, o publicitário Carlos Totti, diretor da Band Porto Alegre, se pronunciou a respeito em suas redes sociais.

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Datamisses, Nossas Venezuelas, Numb3rs, Projetos especiais e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para A cinco dias do início do ciclo de concursos estaduais do Miss Brasil 2017, 12 Estados e o Distrito Federal não definiram datas

  1. Pingback: Polishop involui em seu segundo ano no Miss Brasil e não marca as datas de todos os 27 concursos estaduais | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s