Com Legendários movido para a sexta, missão da Band é recuperar audiência dos concursos do Miss Brasil 2017


Cronograma de transmissões nacionais ainda está sendo montado

Da redação TV em Análise

Lucas Ismael/Organização Miss Brasil Universo/01.10.2016


A decisão da Record TV de remanejar o programa Legendários de Marcos Mion para as noites de sexta-feira já provocou um certo alívio na cúpula da Rede Bandeirantes, que irá monitorar os passos de audiência do concurso Miss São Paulo 2017, a ser realizado daqui a 11 dias, para adotar as decisões cabíveis para as transmissões nacionais de alguns dos 17 concursos estaduais já confirmados. Negociações para viabilizar as transmissões dos concursos do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul já estão sendo conduzidas pela Polishop junto à Band para tentar encaixar esses certames no planejamento de transmissões nacionais, mas a emissora tem se mostrado reticente. Alega que precisa de espaço para tentar conciliar filme numa semana, transmissões esportivas (se houver) noutro e concursos do Projeto Miss 2017 noutro.
A ida do Legendários para a sexta-feira certamente deverá beneficiar a Band na mensuração de audiência que a emissora tiver com o Miss São Paulo 2017 e o resto dos eventos nacionais do Miss Brasil 2017. Desde 2010, o satírico de Mion, ex-funcionário da Band, vinha se tornando uma dor de cabeça constante para os diretores da emissora, que cobravam mais resultados para o pacote de transmissões do Miss Brasil/Miss Universo. Em 2012, por exemplo, o Miss Brasil teve sua pior audiência em horário nobre desde 1981, quando foi transmitido pela Record – apenas 2 pontos na Grande São Paulo, principal praça de decisões do mercado publicitário brasileiro. A divulgação de dados do Painel Nacional de Televisão encampada pela Kantar Ibope Media em 2015 ajudou a dar uma compreensão maior, que passou a ajudar a dar uma maior informação sobre quantos pontos o Miss Brasil ou os concursos estaduais registravam em cada um dos 15 mercados participantes – além de São Paulo, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e Vitória. Cada ponto equivale a 688.211 telespectadores em 245.702 domicílios.
Na Band, Marcos Mion foi um dos oito apresentadores usados na primeira transmissão que a emissora fez do concurso de Miss Brasil, em 26 de abril de 2003. Nessa data, a emissora registrou 7 pontos na capital paulista com o certame. No primeiro ano do Miss São Paulo em 2006, a Band registrou 4,5 de média. À época, a transmissão do concurso era local.
Até o fechamento desta matéria, Band e Polishop ainda trabalhavam para tentar fechar as datas de 15 concursos estaduais do ciclo do Miss Brasil 2017 – Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Sergipe e Tocantins. Destes Estados, apenas o Rio Grande do Sul teve seu concurso estadual transmitido para todo o país pela Band no ciclo do Miss Brasil 2016. Registrou cerca de meio milhão de telespectadores.

O cenário que pode ajudar

A decisão da Record de colocar a sessão de filmes Super Tela no horário depois do Programa da Sabrina reacendeu uma ânsia que a Band nutre desde que vendeu a propriedade do Miss Brasil para a Polishop, em outubro de 2015: se valer de deslizes de certas concorrentes com a programação para segurar o telespectador ate o fim com cada concurso do pacote do Miss Brasil 2017. Um comercial de 30 segundos nos eventos do Projeto Miss 2017 deverá custar R$ 166.910, mas esse preço deverá inflacionado para cima na época do Miss Brasil e do Miss Universo, em dezembro. Esse já é um fator importante para a Band resgatar os anunciantes que perdeu na crise econômica de 2015, que quase cancelou o Miss Brasil, deixando as coordenações estaduais na mão.
Especialistas de mercado, no entanto, veem com reservas a intenção da Band de dar nova vida ao pacote do Miss Brasil 2017. Um representante da Associação Brasileira de Agências de Publicidade (ABAP), ouvido pelo Críticas sob condição de anonimato disse que a Band precisa “repensar sua maneira de lidar com os concursos de beleza” e defendeu que a Miss Universe Organization rompa o contrato com a tevê da família Saad e “preta para uma aventura televisiva mais ousada”. Por “aventura televisiva mais ousada”, entenda-se mudar o Projeto Miss para a Globo, rede de maior audiência do país. A emissora carioca sublicencia o Miss Brasil e o Miss Universo para a Band desde 2003, mas nada tem recebido por isso. Daí a insatisfação geral de missólogos e publicitários da relação de quase promiscuidade da Band com a Miss Universe Organization, baseada em parcerias com testas-de-ferro e empresas de idoneidade questionável, como é o caso da Polishop, que acumula desde 2012 mais de 200 reclamações nos Procons estaduais. Caso o Miss Brasil vá para a Globo, terá nas suas mãos os principais anunciantes do país – coisa que a Band já teve em 12 de seus 14 anos como emissora do Miss Brasil e do Miss Universo no país.

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Ibopes da vida, Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s