Morte de Cloves Nunes muda mapa das coordenações estaduais para o ciclo do concurso Miss Brasil 2017


Consórcio formado pela Band, Polishop, Ford Models e WME/IMG passa a ter mais de um terço dos certames

Da redação TV em Análise

Arte/TV em Análise Críticas


A morte do coordenador do Distrito Federal, Cloves Nunes, na manhã da quarta-feira (8), somada às destituições dos coordenadores do Piauí, Nelito Marques, e do Pará, Herculano Silva, mudaram por completo parte do mapa das coordenações estaduais do concurso Miss Brasil para o ciclo de 2017. Levantamento feito pela redação do TV em Análise Críticas mostra que das 27 coordenações, 10 já estão nas mãos do consórcio formado pelo Grupo Bandeirantes de Comunicação, Polishop, Ford Models Brasil e o grupo americano de entretenimento WME/IMG – Distrito Federal, Espírito santo, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo, Sergipe e Tocantins. Com as debandadas, a Organização Miss Brasil Universo passa a ter o controle direto de 37,03% dos concursos estaduais válidos pela etapa brasileira do Miss Universo, ou seja, mais de um terço das etapas estaduais.
Em 17 Estados, os concursos estaduais permanecem nas mãos de franqueados, o que deve dificultar ainda mais o trabalho de fiscalização dos certames, principalmente depois da divulgação, em janeiro, pelo Críticas, da lista suja de coordenadores e ex-coordenadores estaduais acusados de corrupção em 13 certames. Dos listados na matéria até ontem, apenas a fluminense Susana Cardoso tinha sido descredenciada. Antes das novas baixas, a Organização Miss Brasil Universo tinha o controle direto de apenas seis certames – Espírito Santo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo, Sergipe e Tocantins. O novo quadro de coordenações estaduais está no gráfico abaixo

 
Estado Coordenador(a)
Acre Meyre Manaus
Alagoas Márcio Mattos
Amapá Enyellen Salles
Amazonas Lucius Gonçalves
Bahia Gabriella Rocha
Ceará Gláucia Tavares
Distrito Federal Band/Polishop/Ford/WME/IMG
Espírito Santo Band/Polishop/Ford/WME/IMG
Goiás Fátima Abranches
Maranhão Márcio Prado
Mato Grosso Warner Willon
Mato Grosso do Sul Warner Willon
Minas Gerais Band/Polishop/Ford/WME/IMG
Pará Band/Polishop/Ford/WME/IMG
Paraíba Jailma Simone
Paraná BMW Eventos
Pernambuco Miguel Braga
PIuaí Band/Polishop/Ford/WME/IMG
Rio de Janeiro Band/Polishop/Ford/WME/IMG
Rio Grande do Norte George Azevedo
Rio Grande do Sul Band/Polishop/Ford/WME/IMG
Rondônia Berta Zuleika
Roraima Nel Anne Medeiros
Santa Catarina Túlio Cordeiro
São Paulo Band/Polishop/Ford/WME/IMG
Sergipe Band/Polishop/Ford/WME/IMG
Tocantins Band/Polishop/Ford/WME/IMG
Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s