Concursos estaduais do Miss Brasil 2017 são antecipados para março e sucessora de Raíssa Santana será eleita em agosto


Medidas visam adequação ao calendário do Miss Universo 2017

Da redação TV em Análise

Lucas Ismael/Organização Miss Brasil Universo/Divulgação/01.10.2016


A Organização Miss Brasil Universo decidiu na manhã desta terça-feira (7) antecipar o cronograma de todos os 27 concursos estaduais válidos pelo Miss Brasil 2017. Ao invés de abril, como se projetava inicialmente, o cronograma vai começar em março, logo após o Carnaval, com o concurso de Miss São Paulo. A data deste e de outros 26 concursos ainda não foi definida.
De acordo com a coordenação brasileira do Miss Universo, a escolha da representante do país na 66ª edição do Miss Universo será realizada em agosto, em cidade ainda não definida. Fontes da Organização Miss Brasil, no entanto, asseguraram ao Críticas que é grande a probabilidade do concurso continuar a ocorrer em São Paulo, mas a patrocinadora master do certame, a empresa de varejo Polishop, não descarta usar um período de sua convenção anual de vendedores, geralmente realizada fora de São Paulo, para a realização da etapa brasileira do Miss Universo 2017, o que pode deixar a capital paulista fora do circuito pela primeira vez desde 2014. De acordo com a fonte, a Polishop já estaria em avançadas negociações com alguns governos estaduais para tirar o Miss Brasil 2017 de São Paulo. A informação ainda não foi confirmada até o fechamento desta matéria.
Reportagem publicada na noite desta segunda-feira (6) pelo TV em Análise Críticas denotou que a Miss Universe Organization pode antecipar de 14 de janeiro de 2018 para 17 de dezembro de 2017 a realização da 66ª edição do concurso de Miss Universo, para evitar choques de datas com premiações que terão de ser antecipadas em função da Olimpíada de Inverno de PyeongChang (Coreia do Sul), a ser realizada de 9 a 25 de fevereiro, entre elas a 24ª edição do Screen Actors Guild Awards e a 60ª edição do Grammy, que terão de acontecer em janeiro, em função dos Jogos. Já prevendo essa tendência, a direção do Miss Brasil optou por antecipar o concurso nacional para que a sucessora da baiana/paranaense Raíssa Santana, 21, não tenha maiores prejuízos na sua preparação para a disputa internacional. O fato já foi informado aos 27 coordenadores estaduais que, a partir de agora, terão de abreviar suas férias de Carnaval para adotarem as providências cabíveis para a produção de seus certames.
A Organização Miss Brasil Universo é uma joint-venture da Polishop com a Ford Models Brasil e o grupo americano de entretenimento WME/IMG, dono da Miss Universe Organization, tendo como parceiro oficial de mídia o Grupo Bandeirantes de Comunicação. Através da Rede Bandeirantes, o grupo detém os direitos de televisão aberta do Miss Brasil e do Miss Universo para o Brasil desde 2003.

Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Eventos, Nossas Venezuelas, Projetos especiais e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s