O quadro de acertos do Críticas para as 13 semifinalistas do concurso Miss Universo 2016


Colombiana Andrea Tovar e francesa Iris Mittenaere seguraram favoritismo até o fim

Da redação TV em Análise

Ted Alibe/AFP/Getty Images/29.01.2017


Uma sucessão de erros na primeira rodada de entrevistas com as finalistas impediu que o TV em Análise Críticas acertasse 100% das três finalistas da 65ª edição do concurso de Miss Universo, realizada no domingo (29), na Mall of Asia Arena, em Pasay (região metropolitana de Manila). Na depuração do acerto de 53,84% das 13 semifinalistas, o Críticas manteve a margem de 66,66% dos acertos nas classificadas para as etapas de trajes de banho e trajes de gala, respeitando a listagem de favoritas apresentada na avaliação final divulgada logo após a preliminar de trajes de banho e trajes de gala, realizada na quinta-feira (26).
Em todas as 35 avaliações que o Críticas realizou com vistas ao Miss Universo 2016, a francesa Iris Mittenaere, 24 anos completos na quarta-feira (25), se manteve entre as favoritas. Não saiu da lista em nenhum momento mesmo que, nas rodadas decisivas, sua nota de mídia tivesse sido rebaixada, para alegria de candidatas que sequer viram o chamamento do apresentador Steve Harvey, 60, para o quadro de semifinalistas, como é o caso da venezuelana Mariam Habach, 21, que não terá mais nada a fazer, já que passou a faixa de Miss Venezuela em outubro passado. Pesaram para a sua desclassificação a arrogância e o egocentrismo dela própria e de seu coordenador nacional, Osmel Sousa, 70, que vinha se achando o Deus supremo das misses venezuelanas e Pai Protetor Daquelas que Disputam o Miss Universo. A fórmula de classificação de 30 candidatas (21 consecutivas) entre as semifinalistas desde 1983 se saturou. O Miss Universo sob a gestão da WME/IMG não admite mais figuras que pregam o bordão “farinha pouca, meu pirão primeiro”. A solidificação do Brasil como força emergente no concurso – vide Raíssa Santana – é uma prova do desgaste venezuelano no principal concurso de beleza do mundo, a despeito de, com Osmel, ter obtido a maior parte de suas 41 classificações no Miss Universo desde 1955 e cinco de seus sete títulos.
Sem a fanfarronice de Osmel e de sua candidata, a Colômbia de Andrea Tovar, 23, soube administrar o favoritismo à coroa mesmo que, na mensuração final dos jurados, acabasse na terceira colocação. Segura no ranking de favoritas do Críticas e na vontade dos jurados, Mittenaere avançou às etapas seguintes do Miss Universo 2016 até à hora final de balbuciar palavras de confiança com a haitiana Raquel Pelissier, 25, que acabaria na segunda colocação. O anúncio de Harvey de que Mittenaere era a vencedora encerrou o mais longo jejum de títulos da história do Miss Universo, que se arrastava desde 1953 (mais detalhes na matéria com o novo ranking de jejuns de títulos do Miss Universo). Colocou a França num radar que não lhe pertencia e agora lhe pertence. Nas tabelas abacixo, os quadros de acertos do Críticas para as 16 semifinalistas, 10 semifinalistas, seis finalistas e três finalistas do concurso Miss Universo 2016

TÁBUA DE COMPARAÇÕES – TOP 13
Percentual de acertos: 53,84%
TV em Análise Críticas Júri oficial
Andrea Tovar (COL) Mary Esther Were (KEN)
Cristal Silva (MEX) Kezia Roslin (INA)
Mariam Habach (VEN) Deshauna Barber (USA)
Raíssa Santana (BRA) Cristal Silva (MEX)
Chalita Suansane (THA) Valeria Piazza (PER)
Maxine Medina (PHI) Keity Drennan (PAN)
Deshauna Barber (USA) Andrea Tovar (COL)
Noelia Freire (ESP) Maxine Medina (PHI)
Izabella Krzan (POL) Siera Bearchell (CAN)
Elena Spodynyuk (UKR) Raíssa Santana (BRA)
Tania Dawson (NZL) Iris Mittenaere (FRA)
Iris Mittenaere (FRA) Raquel Pelissier (HAI)
Connie Jiménez (ECU) Chalita Suansane (THA)
TOP 9 – ACERTOS DO CRÍTICAS
(Assinalados em negrito) Percentual de acertos: 66,66%
Ordem de anúncio Candidata
1 Deshauna Barber (USA)
2 Chalita Suansane (THA)
3 Iris Mittenaere (FRA)
4 Cristal Silva (MEX)
5 Mary Esther Were (KEN)
6 Andrea Tovar (COL)
7 Siera Bearchell (CAN)
8 Raquel Pelissier (HAI)
9 Maxine Medina (PHI)
TOP 6 – ACERTOS DO CRÍTICAS
(Assinalados em negrito) Percentual de acertos: 66,66%
Ordem de anúncio Candidata
1 Iris Mittenaere (FRA)
2 Mary Esther Were (KEN)
3 Andrea Tovar (COL)
4 Maxine Medina (PHI)
5 Chalita Suansane (THA)
6 Raquel Pelissier (HAI)
TOP 3 – ACERTOS DO CRÍTICAS
(Assinalados em negrito) Percentual de acertos: 66,66%
Ordem de anúncio Candidata
1 Andrea Tovar (COL)
2 Iris Mittenaere (FRA)
3 Raquel Pelissier (HAI)
Anúncios

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Datamisses, Numb3rs, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s